Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Carlos Gonçalves deixou de ser Presidente da Comissão Política do PSD de Paris e foi eleito no fim de semana passado, em Aulnay-sous-Bois (93), Presidente da Mesa da Assembleia, em substituição de António Amorim. O novo Presidente da Comissão Política dos Sociais-democratas de Paris é Joaquim de Oliveira Morais.

Os estatutos do Partido impõem um limite máximo de 6 anos à frente da Comissão Política e Carlos Gonçalves estava prestes a atingir este limite. “Ainda não era para já, ainda tinha mais um ano, mas é bom fazer estas alterações no Partido” explica Carlos Gonçalves em declarações ao LusoJornal.

“Joaquim Morais tem uma grande experiência, é militante e dirigente da Secção há muitos anos, já foi Presidente da Mesa da Assembleia e é concensual, consegue federar pessoas à volta dele” diz Carlos Gonçalves, visivelmente contente com a eleição da Lista única candidata às eleições do passado dia 8 de julho.

Para além de Joaquim Morais, a Comissão Política da Secção do PSD Paris integra também Paulo Marques e Emília Pinto (Vice-Presidentes), José Sarmento Lameirão (Secretário), António Amorim (Tesoureiro). Os vogais eleitos são Isabel Ribeiro, Américo Couceiro, Fernando Gonçalves, José Sousa Moura, Ana Maria de Almeida, Vasco Coelho, António Heleno e Fernando Rodrigues.

Na Mesa da Assembleia, Carlos Gonçalves é Presidente, José Vara Rodrigues é Vice-Presidente e Josefina Maria Costa Rodrigues é Secretária.

“Esta foi uma reunião muito virada para as questões de organização interna” confessou Carlos Gonçalves. “Decidimos descentralizar mais as atividades da Secção, porque temos uma área geográfica muito grande. Vamos dar mais dinamismo aos Núcleos que dependem desta Secção” disse ao LusoJornal.

A Secção do PSD de Paris tem núcleos em Orléans, Bordeaux, Toulouse e criou agora um núcleo na Picardie. David Gomes continua à frente do Núcleo do PSD em Orléans, Jorge Abreu continua à frente do Núcleo de Bordeaux, António Capela continua a dirigir o Núcleo de Toulouse e o novo Núcleo da Picardie vai ser dirigido por Manuel Aparício.

Outro dos assuntos debatidos na Assembleia do PSD Paris foi a preparação do Congresso do PSD do próximo ano. “Nós costumamos começar a preparar os Congressos com muita antecedência” lembra Carlos Gonçalves. “Queremos levar, como sempre, um texto a Congresso. Não será um texto só nosso, claro, queremos partilhar com as outras Secções do Partido no estrangeiro, mas para isso, temos de começar a trabalhar com muita antecedência”. Carlos Gonçalves diz que “a nossa contribuição é fundamental para que depois o Partido possa fazer propostas sobre assuntos relacionados com as Comunidades”.

Os Sociais-democratas de Paris debateram ainda sobre as propostas do PSD em matéria de alteração das Leis eleitorais. “O PSD não está só nesta matéria e trocamos opiniões sobres as declarações que têm vindo a debate no Parlamento, que fazem lembrar posições que já houve quando se fez o debate sobre o voto dos emigrantes para a eleição do Presidente da República”.

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 21 Votos
5.6