Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

A Associação Portuguesa Social, Cultural e Recreativa (APSCR) Saudades de Portugal de Champigny-sur-Marne (94) associou-se à municipalidade local e a outras associações, nomeadamente a “Académica”, “Alegria”, “Amigos Cívicos”, “Apac” e “Les Amis du Plateau”, para organizarem uma Festa de solidariedade no passado dia 8 de julho, no ginásio Pascal Tabanelli.

Os benefícios recolhidos foram para ajudar as vítimas dos incêndios que afetaram o centro de Portugal. Vários artistas marcaram presença de modo a apoiar os compatriotas que sofreram com as tragédias dos incêndios: Sandra Helena, Hugo Manuel, Nelson Costa e Kelly Celeirós. Como não podia deixar de ser, os grupos folclóricos ‘Saudades de Portugal’, ‘Académica de Champigny’ e ‘Alegria’ também animaram a noite. O Presidente da associação, M. Lopes, explicou que se aproximou da Mairie para obter um espaço “e foi ali que surgiu a ideia de convidarmos as outras associações portuguesas da cidade para se associarem ao evento”. O responsável associativo reconheceu que foi um “êxito total”. “Estou muito contente porque todos aceitaram de imediato, reunimo-nos uma só vez, na qual todos deram as suas ideias e em 15 dias conseguimos trazer estes artistas e encher a sala”.

Também a poetisa Inês Oliveira, da associação “Amigos Cívicos”, ali presente, referiu ao LusoJornal, que foi uma boa ideia poderem se ter associado a este evento e dar-lhe uma maior dimensão. “Todos juntos pudemos fazer algo maior e proporcionar um melhor momento e recolher mais fundos para Portugal”. Foram muitos os Portugueses em França, particulares, empresas e associações que se mobilizaram para ajudar os vitimados em Portugal, ao ponto que a Câmara Municipal de Leiria pediu dinheiro em vez de roupas e comida, “de forma a serem mais eficazes e ajudar na construção de prédios para realojar as vítimas que ficaram sem nada”.

M. Lopes demonstrou o seu orgulho em poder se ter associado às outras associações e que funcionou tudo muito bem. “Tivemos muito trabalho com este evento, mas graças a todos foi mais fácil. Estamos longe de Portugal mas temos um coração grande e estamos sempre prontos a ajudá-los”, acrescentou.

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 2 Votos
9.5