Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Emigrantes recebidos em Vilar Formoso pela Cap Magellan

LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha LusoJornal / Mário Cantarinha

Os emigrantes que entram em Portugal pela fronteira de Vilar Formoso, no concelho de Almeida, distrito da Guarda, foram recebidos no domingo de manhã com conselhos sobre segurança rodoviária, folhetos informativos e alguns brindes publicitários.

Nesta fronteira decorre no fim de semana a campanha de segurança rodoviária “Sécur’été – verão em Portugal”, dirigida aos Portugueses e Lusodescendentes, residentes em França, que se deslocam de carro a Portugal durante as férias de verão, organizada pelo 15º ano consecutivo pela associação Cap Magellan.

A campanha, que tem como objetivo contribuir para a redução do número de acidentes durante os trajetos longos, contou, no domingo de manhã, com a participação dos Secretários de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, e das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro.

Jorge Gomes e José Luís Carneiro deram as boas vindas aos emigrantes que entraram em Portugal pela principal fronteira terrestre e apelaram aos cuidados na estrada: “Boa viagem e conduzam com muito cuidado. Boas férias”.

O Secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, disse aos jornalistas que o Governo pretende que os emigrantes “cheguem bem” ao seu destino, que “gozem as férias com tranquilidade” e que regressem aos países de acolhimento “de forma segura”.

Referiu que este ano foram colocados elementos da GNR em Burgos, onde “fazem ações de sensibilização” porque é a partir daí que “começa a surgir o cansaço”, “a tentativa de falar ao telemóvel” e a “angústia” de estarem a chegar à terra natal.

Pelas contas da GNR da Guarda, entre sexta-feira e segunda-feira, entraram em Portugal, pela fronteira de Vilar Formoso, “cerca de 30 mil veículos de matrícula estrangeira, essencialmente emigrantes”.

“A minha presença aqui também é uma homenagem às associações que ao longo de 15 anos têm organizado estas campanhas de prevenção rodoviária, como é o caso da Cap Magellan” disse ao LusoJornal o Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro que também evocou um Português que faleceu na semana passada, quando viajava de França para Portugal. “Apresentámos condolências à família” confirmou José Luís Carneiro.

Segundo o Coronel Cunha Rasteiro, Comandante do Comando Territorial da GNR da Guarda, um dos picos de maior afluência de veículos ocorreu no sábado à tarde, com a entrada em território nacional de “500 a 600 veículos por hora”.

“Este ano os Emigrantes que viajam de carro para Portugal vêm mais repartidos por força do início do mês de agosto que se inicia durante a semana”, observou o responsável.

A associação Cap Magellan está a promover a campanha de segurança rodoviária “Sécur’été – Verão em Portugal” em Vilar Formoso e nas fronteiras de Vila Verde da Raia e de Valença e de Monção.

Segundo a associação, a campanha que se dirige aos portugueses e lusodescendentes, residentes em França, que se deslocam de carro a Portugal durante as férias de verão, tem como principal objetivo “a redução do número de acidentes durante os trajetos longos e depois das saídas noturnas”.

“É verdade que as estradas melhoraram, mas a ideia da campanha é aliás de sensibilizar as pessoas antes da viagem, lutar contra aquela ideia de que quem chega primeiro é o melhor” disse ao LusoJornal o fundador da Cap Magellan, Hermano Sanches Ruivo. “Queremos também sensibilizar as entidades francesas, espanholas e portuguesas para a nossa ação”.

A campanha é apoiada por várias entidades públicas, mas também por empresas, como por exemplo a Fidelidade que também marcou presença em Vilar Formoso.

 

Mário Cantarinha, com Lusa.

 

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 3 Votos
6.4