Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

No passado 7 de outubro que decorreu a 6°edição da Gala da associação «Les Copains d’Hugo» na sala Vasco da Gama, em Valenton (94). Uma vez mais o evento atraiu muita gente, com 302 pessoas que marcaram presença para o jantar.

Animado pelo humorista francês Rémi Marceau – da rádio Rire & Chansons -, foi um ambiente convivial e alegre que os “Copains d’Hugo” quiseram proporcionar a todos os que têm participado ou que participaram pontualmente aos projetos de solidariedade da associação.

Foi David Cardoso, Presidente da associação, rodeado pelos vários membros-fundadores, que começou por explicar os valores humanos que têm movido os aderentes da associação e cujo objetivo é ajudar crianças desfavorecidas que residem nos centros de acolhimento em Portugal. “Quero insistir nos valores humanos, que todos nós aqui presentes, temos e que permitem de ajudar várias crianças que vivem longe do conforto que hoje em dia facilmente se pode encontrar nas nossas casas”.

Segundo David Cardoso, o contacto com as crianças no início é difícil. “Nunca sabemos como devemos agir com elas, se lhes devemos dar a mão, se os podemos abraçar ou não, mas muito rapidamente, a relação entre nós adultos que estamos ali para os ajudar e essas crianças carenciadas torna-se mais profunda e mais bonita”.

Com efeito, a associação “Les Copains d’Hugo” tem ajudado anualmente dois Centros de acolhimento de norte a sul do país, para melhorar o quotidiano das crianças.

A noite de gala que permite recolher fundos para avançar nos projetos futuros da associação, é também o momento oportuno para mostrar através da projeção de vídeos, as últimas ações realizadas em Portugal e “onde foi investido o dinheiro recolhido pelos diferentes donativos”.

Este ano foi em Évora e em Montemor-o-Novo que os “Copains d’Hugo” interviram para alegrar o rosto das crianças, através da remodelação de algumas instalações, da compra de novas mobílias (camas, colchões, roupa de cama, cortinas), ou ainda com a oferta de um veículo.

Ângelo da Costa, membro fundador, explicou ao LusoJornal que anualmente procuram e avaliam quais os Centros em que podem realmente intervir. “Após estudo e aprovação do nosso orçamento para os projetos futuros, nós próprios compramos o material e realizamos as obras necessárias, para evitar eventuais dúvidas sobre a utilização dos fundos obtidos”.

Evitar assim de fazer apelo a empresas exteriores para a realização das obras ou ainda optar por comprar material novo mas robusto sem olhar para o aspeto estético, é a estratégia aplicada pela associação desde o início da sua criação.

Contudo confessou que a fase inicial de contacto entre as instituições portugueses e a associação é sempre complicada. “Nem sempre percebem bem quais os nossos objetivos e o próprio regulamento que visa proteger as crianças do exterior dificulta o processo de ajuda”.

Mas os “Copains d’Hugo” não abaixam os braços e já apresentaram durante o jantar de gala as próximas ações que terão como destino: Águeda e Vendas Novas, onde os responsáveis apontaram como pedidos principais: aquecedores, aspiradores, mobílias e sobretudo produtos alimentares. “Ficámos efetivamente chocados com este pedido que se repetiu várias vezes este ano”, precisou Ângelo da Costa. “Afinal fala-se muito da evolução do país, que Portugal está na moda no exterior, mas quando observamos que muitas crianças carecem de comida é realmente um choque, e esta é a triste realidade”, confiou emocionado.

Com cerca de 35.000 euros recolhidos durante a noite de gala, a associação vive dos diferentes donativos recolhidos ao longo do ano. “Cada um pode participar, particulares como empresários. E ajudar um pouco as crianças, colocando um sorriso nos seus rostos, é sem dúvidas uma recompensa enorme para todos nós”, confiou ao LusoJornal.

 

Les Copains d’Hugo

14 place du Clos de Pacy

94370 Sucy-en-Brie

contact@lescopainsdhugo.org

 

Sic Internacional

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 5 Votos
9.4