Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

A viagem do Presidente francês Emmanuel Macron, prevista para 13 e 14 de novembro, para participar no Fórum Internacional sobre Paz e Segurança que vai decorrer em Dakar, capital senegalesa, foi anulada esta quinta-feira dia 19 de outubro, oficialmente devido a uma «agenda sobrecarregada».

Curiosamente a Embaixada dos Estados Unidos no Senegal enviou uma mensagem aos seus cidadãos, na quarta-feira dia 18 de outubro, incitando-os a estarem vigilantes em lugares frequentados por estrangeiros em Dakar, «por causa de uma ameaça credível ligada a potenciais atividades terroristas».

A Embaixada portuguesa em Dakar foi bastante reativa, logo no dia seguinte, numa mensagem enviada aos seus funcionários, e aos cidadãos portugueses residentes no Senegal, alertou: «Tendo em conta notícias, com origem em fonte que merece consideração, alertando para a existência de ameaças credíveis relacionadas com a possibilidade de atividades terroristas na região de Dakar, apelamos a todos os cidadãos nacionais para exercerem a máxima vigilância, estarem atentos às recomendações de segurança e das forças da ordem e a tomarem as precauções, nomeadamente em locais e eventos públicos, particularmente nas zonas de veraneio e balneares na região de Dakar».

Para os cidadãos residentes em França, que tenham previsto ir passar umas férias a Dakar, que vivem ao quotidiano num fórum de guerra de insegurança e de suspeição, e que não podem anular as viagens diárias ou de lazer, era importante saber o que se passa realmente, a não ser que se acontecer mais um massacre, no território gaulês ou senegalês, venham tentar justificar publicamente, que nada fazia prever tal cenário…

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 10 Votos
4.7