Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

CCIFP assinou Protocolo de cooperação com a Associação dos Industriais da Construção Civil

LusoJornal / Carlos Pereira LusoJornal / Carlos Pereira LusoJornal / Carlos Pereira LusoJornal / Carlos Pereira LusoJornal / Carlos Pereira LusoJornal / Carlos Pereira

A Câmara de Comércio e Indústria Franco-Portuguesa (CCIFP) e a Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas (AICCOPN) assinaram esta manhã um Protocolo de colaboração, num dos salões da Batimat, a maior feira mundial do setor da construção civil, que está a decorrer esta semana no Parque de Exposições de Paris Villepinte.

O Protocolo foi assinado por Carlos Vinhas Pereira, Presidente da CCIFP e por Manuel Joaquim Reis Campos, Presidente da Direção da AICCOPN e visa levar a cabo “ações de promoção da Gobal Portuguese Construction (GPC) no mercado francês, nomeadamente no quadro da participação em feiras internacionais, de outros eventos e campanhas de mercado associadas à fileira e outras ações específicas” mas também a realização de “ações de promoção das missões da CCIFP, nomeadamente no quadro da organização do Salão do Imobiliário e Turismo Português em Paris (SIPP)”.

O Protocolo, assinado no Salão de receção internacional da Batimat, na presença do Cônsul Geral de Portugal em Paris, António de Albuquerque Moniz e do Delegado da AICEP em França, Rui Almas, prevê ainda o “apoio e promoção de missões empresariais e informações em Portugal ou em França, e informações sobre oportunidades de negócios”, assim como “ações de capacitação empresarial e de informação, tendentes à promoção do conhecimento sobre o mercado francês e português, suas regras, modo de funcionamento, bem como à divulgação de oportunidades comerciais e de investimento e dos instrumentos de apoio à internacionalização das empresas”.

Para Carlos Vinhas Pereira, “este Protocolo é importante porque a maior parte dos nossos membros são oriundos do setor da construção civil e não tínhamos ainda tido a oportunidade de trabalhar com a associação portuguesa dos industriais da construção” disse ao LusoJornal. “Para nós é uma oportunidade para podermos ter mais sócios vindos de Portugal, e nós podemos ajudá-los, por exemplo a responderem a concursos públicos e a instalarem-se em França. Também temos membros que querem ir instalar-se em Portugal e é muito importante terem este acompanhamento dos profissionais da construção civil e das respetivas associações setoriais em Portugal, para não perderem tempo, para investirem de uma maneira mais eficaz”.

A AICCOPN tem cerca de 7.000 associados e a relação entre as duas estruturas foi estabelecida por José Duarte, da empresa Efigest, que também estava presente no ato de assinatura do Protocolo. Aliás, estavam presentes alguns dos Administradores da CCIFP, nomeadamente José Trovão, Carlos Ferreira, Georges Barbosa Ferreira, assim como Marie Reis de Bragelongne, Administradora e interinamente Diretora executiva da CCIFP.

“Sendo nós a maior associação empresarial no setor da construção, em Portugal, entendemos que era o bom momento, durante a Batimat, de estar em Paris e a convite da CCIFP assinar este Protocolo” disse ao LusoJornal Manuel Joaquim Reis Campos.

Para o Presidente da AICCOPN, “este Protocolo insere-se numa das estratégias da AICCOPN, porque criámos uma marca própria, a GPC – Global Portuguese Construction, que pretende promover e divulgar as potencialidades das empresas de construção portuguesas que neste momento operam no exterior”.

Argumentando que o setor da Construção representa cerca de 18% do PIB português, Manuel Joaquim Reis Campos explicou ao LusoJornal que “entendemos que esta parceria que hoje acabamos de assinar é importante para ambas as partes. Para nós, porque pretendemos a diferenciação, a complementaridade no nosso relacionamento. A criação de laços mais fortes com a Câmara de comércio é para nós importante. Nós também teremos um conjunto de experiências, das nossas empresas, que poderão naturalmente servir a Câmara de comércio. Este Protocolo pretende unir esforços, parcerias, conhecimentos e estratégias de futuro, num mercado que cada vez é mais global”.

Depois da assinatura do Protocolo, a comitiva portuguesa visitou algumas das 72 empresas portuguesas presentes no Batimat.

 

Fidelidade

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 4 Votos
5.0