Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O Secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias, visitou ontem o salão Batimat, no Parque de exposições de Paris Villepinte, o maior salão mundial da construção civil. O salão teve lugar entre os dias 6 e 10 de novembro e este ano contou com 72 empresas portuguesas, entre as quais 8 acompanhadas pelas AEP- Associação Empresarial de Portugal.

Na visita foi acompanhado por Rui Almas, Diretor da delegação da AICEP em Paris.

Esta foi a primeira deslocação de Eurico Brilhante Dias a França, depois de ter tomado posse, para apoiar as empresas portuguesas que exportam.

“Hoje é o último dia do Batimat, é um bom dia para balanço e, por isso, ter chegado hoje é bom para falar com os empresários portugueses que já me dão uma sensibilidade quanto às oportunidades que foram tendo”, disse o governante. Segundo o Secretário de Estado da Internacionalização, a feira correu “muito bem”.

As empresas portuguesas “mostram grande satisfação e o Governo veio fazer aquela que é a sua obrigação, que é estar próximo, que é dar a visibilidade e reforçar junto da direção da feira a importância de acolher empresas portuguesas”, salientou.

“As exportações portuguesas deste setor estão a crescer para França”, disse, acrescentando que o país “é, nalguns subsetores, o primeiro mercado para estas empresas e para muitos subsetores, como por exemplo na área do metal ou mesmo da cerâmica e até dos materiais de construção baseados na cortiça, nesse grande recurso natural que temos em Portugal”.

Questionado pela Lusa sobre a participação das empresas de construção portuguesas no desenvolvimento de infraestruturas para os Jogos Olímpicos de Paris em 2024, Eurico Brilhante Dias disse que o Governo está a acompanhar. “Provavelmente, faremos […] no princípio de 2018 um evento apenas dedicado aos Jogos Olímpicos de 2024, em particular focado na área da construção”, disse o Secretário de Estado da Internacionalização, referindo que não há ainda data definida. “Poderemos fazê-lo quer aqui em Paris, quer também em Lisboa ou no Porto, numa lógica de programação da oferta nacional para servir este grande evento que vai decorrer em Paris em 2024”, acrescentou.

 

 

Fidelidade

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 2 Votos
5.1