Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

A Associação Portugal de Norte a Sul de Saint Brice-sous-Fôret (95) organizou no domingo passado um Magusto gigante com a participação de vários grupos de folclore, num dos ginásios da cidade.

A associação tem apenas 4 anos de idade e Isidoro Matias é o dirigente associativo mais novo de Saint Brice e certamente um dos Presidentes de associações portuguesas mais jovem do país. «Temos quatro atividades por ano, a festa do Carnaval, este Magusto, um concerto de Fado e aulas de português para crianças e adultos» explica ao LusoJornal.

A associação tem cerca de 150 sócios e «não temos grupo de folclore, mas temos quatro Cabeçudos que participam também em festas» explica Diana Sampaio, outra jovem dirigente associativa. «É diferente dos outros grupos de folclore».

Quatro grupos de folclore atuaram durante a tarde: ATSF de Bezons, Flores do Campo de Persan, Estrelas de Versailles, Casa dos Arcos de Paris e os Bombos do Benfica de Achères.

Na sala estavam Portugueses e Franceses, de todas as idades. «Os da Mairie estão cá todos» confessa ao LusoJornal a avó de Isidoro Matias. «E como vê, o nosso público é muito vasto».

Lá fora estavam a assar castanhas. As castanhas vieram de Trancoso, mas os «assadores» eram de outras terras,… até de Vigo, que já não é Portugal, «mas quase».

Quando chegou a hora, distribuiram-se castanhas por toda a gente. «É gratuito, ninguém paga as castanhas» diziam ao microfone. E chegou para todos.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 3 Votos
7.9