Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

«Colo», o mais recente filme de Teresa Villaverde, com João Pedro Vaz, Beatriz Batarda e Alice Albergaria Borges, foi selecionado para o ArteKino Festival, o Festival de cinema do canal de televisão franco-europeu Arte.

A seleção foi divulgada esta manhã em Paris e do programa consta também o filme «Soleil Battant», uma primeira longa-metragem das irmãs realizadoras francesas Clara e Laura Laperrousaz, filmado em Portugal e produzido por Paulo Branco.

Ao todo, Olivier Père, o Diretor do Festival, programou 10 filmes «da nova geração do cinema europeu». O festival dura 17 dias, do 1 ao 17 de dezembro e é um festival «hibrido» porque pode ser visto em salas de cinema – em Paris, a Cinémathèque Française projeta todos os filmes – mas também pode ser visto numa plataforma numérica em 45 países diferentes.

Numa conferência de imprensa realizada esta manhã, Olivier Père explicou que «o ADN da Arte, que é um canal franco-alemão, tem muito a ver com a Europa e por isso este festival tinha de ser europeu, com filmes de vários países europeus e mostrado em toda a Europa». Para além de ser o Diretor artístico do ArteKino Festival, Olivier Père é também o Diretor do departamento de cinema da Arte France.

Aliás, Olivier Père já foi programador da Cinémathèque française, foi Diretor executivo da Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes e foi Diretor artístico do mítico Festival internacional do filme de Lucarno, antes de se transferir, em 2012, para o canal Arte.

O ArteKino Festival foi criado no ano passado «como prolongamento da ação da Arte na promoção do cinema». Por isso, associou-se à plataforma Festival Scope para propôr os filmes em distribuição gratuita, «como se se tratasse de uma grande sala de cinema virtual, com espectadores em dezenas de países».

No ano passado, Olivier Père escolheu «John From» de João Nicolau, e este ano optou por «Colo» de Teresa Vilaverde, que foi programado na Berlinale deste ano. «É um filme muito bom, de uma das melhores realizadoras portuguesas, que já conhecía de Cannes com ‘Mutantes’. Desta vez apresenta-nos um filme sobre uma família portuguesa que é abalada pela crise económica e que entra numa implosão lenta» diz Olivier Père. «É um filme de uma impressionante beleza formal».

Quanto a «Soleil Battant», a história conta as férias de Gabriel e Iris na casa da família, em Portugal, com as duas filhas gémeas, Emma e Zoé, com apenas 6 anos de idade. «O que me impressiona mais neste filme é o contraste entre a beleza do sítio, as paisagens portuguesas, o sol, a praia,… com o segredo e o drama que vamos acabar por perceber». O filme conta com atores como Ana Girardot, mas também a portuguesa Teresa Madruga. Foi produzido pela Alfama Filmes.

Durante os 17 dias do Festival, basta entrar no site do ArteKino Festival ou na aplicação que foi lançada este ano, e há 50.000 «cadeiras» de cinema gratuitas.

Em França, nem todos os filmes vão estar disponíveis na aplicação e no site. «Apenas 5 dos filmes podem ser vistos em França, no site do Festival, porque os outros vão sair em sala brevemente». «Colo» vai estar disponível, mas «Solleil Battant» só pode ser visto em sala.

Na Cinémathèque Française vão ser projetados os 10 filmes do Festival e por vezes, na presença dos realizadores. «Colo» está agendado para sexta-feira 8 de dezembro, às 19h00, na presença de Teresa Villaverde e «Soleil Battant» vai ser projetado em ante-estreia, na quarta-feira, 6 de dezembro, às 20h00, numa noite de abertura, na presença das irmãs realizadoras. Este filme também vais er projetado em Amiens, Fontainebleau, Antony, Strasbourg e Saint Etienne.

 

 

«Colo» de Teresa Villaverde

Portugal-França, 2017, 2h12

Com João Pedro Vaz, Beatriz Batarda, Alice Albergaria Borges

– Sexta-feira, 8 de dezembro, 19h00

Na Cinémathèque Française, na presença da realizadora

 

 

«Soleil Battant» de Clara e Laura Laperrousaz

França, 2017, 1h35

Com Ana Girardot, Clément Roussier, Agathe Bonitzer, teresa Madruga

– Quarta-feira, 6 de dezembro, 20h00

Na Cinémathèque Française, na presença das realizadoras

– Quinta-feira, 7 de dezembro, 20h30

Ciné Saint Leu, em Amiens

– Sexta-feira, 8 de dezembro, 20h00

Cinema L’Ermitage, em Fontainebleau, na presença das realizadoras

– Sábado, 9 de dezembro, 18h00

Cinema Le Select, em Antony, na presença das realizadoras

– Segunda-feira, 11 de dezembro, 20h00

Cinema Star, em Strasbourg

– Terça-feira, 12 de dezembro, 20h30

Cinema Le Méliès St François, em Saint Etienne, seguido de um debate com as realizadoras por vídeoconferência

 

 

Lista dos filmes selecionados:

«Bright Nights» de Thomas Arslan, Alemanha, 2017

«Chevalier» de Athina Rachel Tsangari, Grécia, 2015

«Colo» de Teresa Villaverde, Portugal, 2017

«Godless» de Ralitza Petrova, Bulgária, 2016

«The Giant» de Johannes Nyholm, Suécia, 2016

«The Last Family» de Jan P. Matuszynski, Polónia, 2016

«Frost» de Sharunas Bartas, Lituânia, 2017

«Scarred Hearts» de Radu Jude, Roménia, 2016

«Soleil Battant» de Clara e Laura Laperrousaz, France, 2017

«Living and other fictions» Jo Sol, Espanha, 2016

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 1 Voto
9.8