Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O FC Porto recebe hoje, pelas 20h45 (hora francesa), o Monaco, em jogo da sexta jornada do grupo G da Liga dos Campeões, arbitrado pelo sueco Jonas Eriksson.

O Treinador do FC Porto admitiu que o “estado de espírito da equipa é o melhor possível” para enfrentar o Monaco na última jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões de futebol.

Sérgio Conceição tem consciência da dificuldade do encontro, que poderá permitir o acesso do FC Porto aos oitavos de final, no entanto não coloca outro cenário que não a conquista dos três pontos. “O jogo do Benfica já faz parte do passado. Estamos totalmente focados no jogo de quarta-feira, onde vamos ter um adversário difícil perante um treinador que está no meu top 5 dos portugueses, que é encabeçado pelo meu amigo Fernando Santos. O Leonardo Jardim tem feito um trabalho fantástico. Sei do seu potencial e do da equipa. É uma equipa jovem, mas com muita qualidade individual”, reforçou o Técnico na conferência de imprensa de antevisão da partida.

Para vencer o encontro, Sérgio Conceição revelou que será necessário que a equipa jogue “como jogou nos últimos quatro meses”, salientando, no entanto, a exceção do encontro com o Desportivo das Aves.

“Sabemos e gostamos de estar sempre no fio da navalha. No Campeonato nacional, se perdemos pontos temos rivais ali à nossa espreita. Olhamos para cada jogo com ambição enorme de conseguir ganhar. Temos amanhã a possibilidade de entrar no lote das melhores equipas. Poucos acreditavam que iríamos chegar a este último jogo com a possibilidade de sermos nós a decidir o nosso futuro. É preciso continuar. É o jogo da época, porque é o próximo”, disse ainda.

Sérgio Conceição salientou ainda a importância do fator casa para alcançar o objetivo num grupo que defende ser “bastante equilibrado”.

O fator casa é muito importante. Tem um peso grande. É melhor jogar em casa que jogar fora numa Liga dos Campeões. Este grupo é extremamente equilibrado e olhando para a última jornada, o Monaco, que se calhar era o que mais pensariam estar em primeiro, está em último. Amanhã espero que o jogo seja um pouco à imagem do que foi com o Leipzig”, concluiu.

Também o avançado Aboubakar assume o favoritismo do FC Porto e garante que a equipa está com muita vontade de conquista os três pontos e seguir em frente na prova. “Queremos dar uma alegria aos nossos adeptos e fazer mais um bom jogo. É um jogo capital, mas estamos bem lançados. Se o FC Porto é favorito? Com certeza. Temos essa obrigação e daremos o máximo para vencer. Se eles vêm com vontade, nós jogaremos com mais vontade ainda”, disse.

 

Leonardo Jardim confirma Monaco com muitas alterações

Por seu lado, o Treinador do Monaco, o Português Leonardo Jardim, confirmou ontem que vai apresentar uma equipa “com muitas alterações” na partida desta quarta-feira frente ao FC Porto.

O Técnico da formação monegasca, que já não tem aspirações nesta competição, afirmou que irá dar oportunidade aos jovens jogadores do plantel neste desafio. “Só darei o ‘onze’ amanhã [ndr: referindo-se a hoje, quarta-feira], mas, em relação ao último jogo na liga francesa, posso dizer que vai haver cinco trocas, até porque só temos 17 jogadores disponíveis no momento. Temos muitos jogadores jovens que precisam deste nível de experiência, jogando contra uma grande equipa e num estádio cheio”, disse Leonardo Jardim.

O Técnico luso espera que essas premissas possam servir de motivação para a sua equipa, explicando os motivos de uma carreira menos conseguida do Monaco esta temporada, tanto nas competições europeias, como no Campeonato francês.

“Em relação ao ano passado, o Monaco é outra equipa, pois ficou sem metade dos seus jogadores. Se isso acontecesse em qualquer outra equipa, como Real Madrid, Chelsea, FC Porto ou Benfica, certamente que a sua performance desportiva também seria afetada”, analisou.

Leonardo Jardim considerou que tal é “apenas mais um ciclo num projeto do clube”, lembrando que na época passada foi às meias-finais da Liga dos Campeões, e esta temporada já está eliminado das competições europeias. “Tenho de aceitar, já sabia que este é o projeto do Monaco”.

Em relação a qual, FC Porto ou Leipzig, tem as melhores condições para acompanhar o Besiktas no apuramento à fase seguinte da prova, disse que tudo está em aberto. “No futebol dizer quem merece é sempre difícil de avaliar. Quem tiver a melhor prestação vai se qualificar. Tirando a nossa prestação, que não contava, sempre disse este grupo seria muito equilibrado, com equipas de qualidade e experiência”, analisou o Treinador português.

Desafiado a analisar as prestações de FC Porto, Benfica e Sporting esta temporada, disse que as três “no Campeonato são equiparáveis, apesar de pequenas diferenças”, mas que o Benfica está a ser penalizado em termos de rendimento pelas vendas que fez. “Nas competições europeias o Benfica não conseguiu estar ao nível de anos anteriores, mas também foi a equipa que vendeu mais, e isso retira performance”, analisou.

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 2 Votos
9.0