Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Na quarta-feira desta semana, dia 27 de dezembro, à tarde, decorreu na sede do Novo Banco, em Lisboa, mais uma reunião de trabalho com os dirientes da associação de defesa dos emigrantes lesados do BES, AMELP, tendo em vista «uma solução para minorar as perdas dos emigrantes detentores dos produtos EuroAforro 10 e EG Premium».

António Ramalho, Presidente do Novo Banco, presidiu à reunião, e nela participou também Mariana Melo Egídio em representação do Gabinete do Primeiro Ministro. A AMELP esteve representada por Helena Batista, Luís Marques, Rui Rocha e o advogado Nuno da Silva Vieira.

«Na primeira parte da reunião o Novo Banco apresentou, em detalhe, os ativos e o desenho societário dos produtos EuroAforro 10 e EG Premium, assim como os próximos passos que o Novo Banco irá dar para obtenção da liquidez desses veículos. Hoje sabemos muito mais acerca da estrutura destes produtos e isso é fundamental para serem encontradas soluções válidas» diz uma nota de informação da AMELP. «A segunda parte da reunião serviu para que o Novo Banco e o Governo nos reafirmassem o empenho na busca de solução para os emigrantes detentores destes produtos e para um aprofundamento das relações da própria AMELP com o Novo Banco».

Os dirigentes da associação afirmam que hoje a AMELP «é respeitada entre as instituições e essa respeitabilidade vale mais do que mil desabafos inconsequentes».

Ficou acertado entre as duas partes, uma reunião de trabalho mensal, a partir de janeiro de 2018 e «não obstante o sigilo em relação a alguns temas, a AMELP está autorizada a apresentar aos seus associados relatórios dessas reuniões de trabalho».

«Continuaremos a seguir o nosso rumo em busca de soluções para todos os emigrantes lesados, independentemente dos produtos adquiridos. Não nos esquecemos que o EuroAforro 10 e o EG Premium nunca tiveram qualquer proposta e isso deveu-se à enorme dificuldade à volta desses produtos. Sentimos que a AMELP nunca esteve tão perto e o empenho manifestado pelo Novo Banco e pelo Governo foram hoje reafirmados com muita solidez» garante a associação nas redes sociais.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 16 Votos
5.3