Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

2017 foi um ano de mudanças para o LusoJornal.

Até julho, o jornal em papel foi o nosso suporte principal e a internet era um apoio para quem não tivesse acesso ao jornal.

Mas a partir do dia 12 de julho, o jornal digital passou a ser o nosso principal suporte, passando o jornal em papel a ser um suporte de apoio para quem quer continuar a ler em papel.

Foi uma mudança importante. Importante para encarar o futuro com maior serenidade.

Era importante dar este passo.

Sabemos que cada vez mais os leitores preferem ler artigos na internet, no smartphone, partilhá-los com outros leitores.

Temos constatado todos os dias o interesse desta nova fórmula. Notamos que nos chegam mais leitores, que alguns nos descobrem agora pela primeira vez.

Deixámos de ter problemas de espaço. Podemos publicar todos os artigos. Somos muito mais reativos e podemos publicar de imediato um artigo que, antes, tinha de esperar uma semana para ser publicado.

São argumentos importantes, que os nossos leitores nos fazem chegar.

A opinião global é bastante positiva.

A operação não está concluída.

O novo site do LusoJornal foi feito pela equipa “interna”. Mas é um site evolutivo. Temos ainda muitas valências para desenvolver.

A “Agenda” faz parte das prioridades para as próximas semanas. Também nas próximas semanas devem começar as primeiras experiências com vídeo.

Nesta primeira fase era impossível animar um site diário e um jornal semanário em papel. Tínhamos de fazer uma escolha, encontrar um compromisso, testar alternativas. A decisão de passar a editar um jornal todos os 15 dias foi a solução encontrada em função da equipa que temos.

Queremos guardar a versão em papel. E porque não regressar à fórmula semanal? Não pomos de parte essa hipótese.

Muitos dos leitores em papel mostraram esse interesse e nós temos de os ouvir.

Prometemos fazer esforços para que tal possa vir a acontecer.

Tudo depende de meios.

Os meios… o orçamento… a venda de publicidade é que marca o rumo a seguir. Não tenhamos dúvidas. Temos de vender mais publicidade e desenvolver a nossa área comercial. Sem isso não podemos avançar.

Os próximos meses vão ser determinantes para esta área. Esperamos que 2018 seja um bom ano em termos comerciais e que as mudanças que se preparam sejam positivas para o LusoJornal.

No que depender de nós, serão certamente.

Desejo a todos os nossos colaboradores, a todos os nossos parceiros, aos nossos anunciantes e sobretudo aos nossos leitores em geral, um ano de 2018 com montanhas de felicidade. Com o LusoJornal, claro!

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 11 Votos
7.3