Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Na igreja escocesa de Paris acontecem coisas giras!

No sábado, dia 30 de setembro, integrado na série de concertos organizada na Scots Kirk pela Rue Bayard Concerts, esta recebia o duo de piano a quatro mãos 20Fingers.

Este duo constituído por João Vasco e Eduardo Jordão, dois pianistas portugueses, os quais nos ofereceram um programa entusiasmante intitulado “De Mozart a Chico Buarque”.

Uma bela ocasião para festejar os dez anos de existência desta formação.

Os dois músicos produziram-se juntos pela primeira vez em 2007 na cidade irlandesa de Cork, tocando depois em variadíssimos países.

Têm um percurso pessoal muito rico: João Vasco é pianista concertista, fazendo parte nomeadamente do Rumos Ensemble. É também professor no Conservatório Nacional de Lisboa. Eduardo Jordão toca em diversas formações em Portugal e ensina no Conservatório de Setúbal.

O rítmo, a dança e o humor marcaram o caráter deste recital que recebeu uma enorme ovação do público da Scots Kirk. Desde a Sonata clássica ao Ragtime, do Tango ao Chorinho, este recital propõe arranjos inéditos para piano a quatro mãos e foram escritos pelos pianistas Eduardo Jordão e Inês Mesquita.

Num ambiente particularmente caloroso, que contou com a presença de um público que compreendia representantes da Embaixada de Portugal, bem como da Casa de Portugal André de Gouveia e uma grande e fiel assistência aos concertos da Rue Bayard, os dois pianistas prendaram-nos bisando com o Libertango do compositor Astor Piazzolla e perante tanto aplauso, regressaram ao estrado bisaram de novo tocando um magnífico Fado, Maria Lisboa, cuja música é da autoria de Alain Oulman (um dos mais importantes compositores musicais dos fados de Amália Rodrigues), fado este bem conhecido e ilustrado por um poema de David Mourão Ferreira.

O arranjo deste Fado ornado de uma grande delicadeza foi realizado por Eduardo Jordão para piano a quatro mãos: uma delícia!

João Vasco confiou que “foi um privilégio estrear em Paris, perante uma sala cheia e fechar com o arranjo do fado Maria Lisboa, cuja música é da autoria do franco-português Alain Oulman. Aqui, os 20Fingers sentiram-se em casa. À bientôt!”

A série dos concertos na Scots Kirk prolonga-se ao longo do ano. Propõe concertos magníficos, ao sábado à noite, num ambiente intimista, propício à expressão musical. A sala usufrui de uma particularidade sonora, a de um belíssimo piano Petrof, raramente encontrado noutros espaços parisiences.

Mais uma vez foi demonstrado que a música estabelece pontes entre os povos. Num período em que a sociedade carece de diálogo foi um recital carismático ao apoiar-se em compositores de diferentes nacionalidades e épocas, voou da Europa até à América do Sul (Brasil), cimentou e selou mais uma imensa ponte!

 

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 1 Voto
10.0