Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Num comunicado enviado às redações, Armando Lopes, Presidente da Rádio Alfa, anuncia que este ano não será realizada a já tradicional Festa dos Santos Populares.

“É com grande tristeza que – depois de 29 anos de festas anuais consecutivas que se transformaram ao longo dos tempos num acontecimento de referência das culturas portuguesa e lusófonas em França e na Europa – vos informo que, neste ano de 2018, a Rádio Alfa não realizará a sua habitual festa do mês de junho”.

A Rádio Alfa programou durante estes 29 anos centenas de artistas, entre os quais nomes sonantes da música lusófona, como por exemplo Xutos e Pontapés, UHF, Mariza, Bonga, Cesária Évora, Tony Carreira, Lucenzo, Diogo Piçarra, Pedro Abrunhosa, Miguel Ângelo, Roberto Leal, David Carreira, Quim Barreiros, Delfins, e muitos, muitos outros.

“Em termos musicais, durante todos estes anos, a Rádio Alfa apresentou ao vivo à Comunidade Portuguesa de França o que de melhor se produzia em Portugal e noutros países lusófonos. Mas fez mais do que isso: reuniu emigrantes e lusodescendentes em convívios extraordinários, ajudou a reforçar os laços entre todos e, num só dia, chegou várias vezes a reunir mais de 20.000 pessoas num ambiente emocionante de alegria e de grande fraternidade” escreve Armando Lopes.

Pela festa têm também passado muitas personalidades políticas, portuguesas e francesas, e há dois anos, passaram pelo mesmo palco o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa e o Primeiro Ministro António Costa.

Mas a festa depende muito das condições climatéricas, que nem sempre têm sido favoráveis. Quando chove há menos gente na festa e isso tem um impacto bastante negativo nas contas do evento.

“Apesar do sucesso inegável de cada uma destas 29 edições da nossa festa, a conjuntura atual leva-nos a tomar esta decisão e é, repito, com grande tristeza que a anuncio”.

O contexto atual de segurança, no quadro do plano Vigipirate, leva também a aumentar consideravelmente as despesas com equipas de proteção e segurança, cada vez mais caras e com impacto direto no orçamento da festa.

Mas Armando Lopes deixa uma mensagem de esperança.

“Na esperança de ver renascer um dia a festa da Rádio Alfa – a emissora portuguesa e lusófona de Paris que fez 30 anos em 2017 – quero, neste momento difícil, agradecer com grande amizade a vossa preciosa ajuda e todo o interesse que por ela manifestaram”.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 15 Votos
4.8