Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Teve lugar no domingo, dia 29 de abril, a inauguração do Memorial em homenagem às vítimas do acidente do Castelo, Arcos de Valdevez, ocorrido no dia 18 de maio de 1958, por altura das comemorações da Nossa Senhora do Castelo.

O Memorial assinala assim os 60 anos do acidente e os 120 anos das comemorações da Nossa Senhora do Castelo.

Foi um memorial levantado por iniciativa de José Barros, José da Costa e Victor Fernandes, sócios da Casa dos Arcos de Valdevez de Saint Maur, na região de Paris, apoiado pela Câmara Municipal de Arcos de Valdevez, pela Fábrica da Igreja Paroquial de Santa Comba de Vilafonche, pela União das Freguesias de Arcos de Valdevez (Salvador) Vilafonche e Parada, pelos proprietários do terreno onde foi erigido o Monumento, pela União das Freguesias de Arcos de Valdevez S. Paio e Giela, União das Freguesias de Guilhadeses e Santar e Freguesia de Gondoriz, freguesias onde residiam as vítimas do acidente, bem como pelos arcuenses residentes no concelho e no estrangeiro.

Este acidente, que provocou a morte a cerca de 20 pessoas e vários feridos, colocou Arcos de Valdevez de luto e foi um momento marcante. «Para que a Memória não se Apague» é o mote para a realização do Memorial que ficou colocado no local onde o autocarro parou depois de se ter despenhado.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 1 Voto
9.5
X