Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Aparições de Fátima: Milhares de peregrinos portugueses no Santuário de Mont Roland

DR DR DR DR LusoJornal / Chico Correia LusoJornal / Chico Correia LusoJornal / Chico Correia LusoJornal / Chico Correia LusoJornal / Chico Correia LusoJornal / Chico Correia LusoJornal / Chico Correia LusoJornal / Chico Correia LusoJornal / Chico Correia LusoJornal / Chico Correia LusoJornal / Chico Correia LusoJornal / Chico Correia LusoJornal / Chico Correia LusoJornal / Chico Correia LusoJornal / Chico Correia LusoJornal / Chico Correia LusoJornal / Chico Correia LusoJornal / Chico Correia LusoJornal / Chico Correia LusoJornal / Chico Correia

A Associação Portuguesa Pélerinage Mont Roland (Dôle, Jura) organizou no sábado e domingo passados, dias 12 e 13 de maio, a festa em honra de Nossa Senhora de Fátima, que é celebrada há mais de 50 anos no Santuário de Mont Roland, com a presença do Cônsul-Geral de Portugal em Lyon, Luís Brito Câmara, com o Deputado francês Jean-Marie Sermier e que tem tido o apoio de centenas de pessoas e voluntários, bem como das autoridades francesas, que se disponibilizaram para ajudar na organização da cerimónia, da logística associada (segurança, transporte, apoio médico, etc.) e às diversas atividades de apoio aos peregrinos como a restauração e venda de produtos portugueses.

A cerimónia religiosa Católica foi presidida pelo Bispo Vincent Jordy, com a presença de diversos Padres, nomeadamente com o Padre português Abílio Antunes Lopes, que veio de Portugal, e contou com mais de 5.000 pessoas, que celebraram a festa religiosa e uma festa de convívio da Comunidade portuguesa, com peregrinos portugueses e franceses que vieram da França inteira e do estrangeiro, como da Suíça, Luxemburgo, Bélgica, Alemanha e outros países.

No sábado, dia 12, pelas 20h30 teve lugar a missa vespertina celebrada pelo reverendo Abílio Lopes, que veio de Évora, acompanhado pelo grupo coral português da região seguido de uma procissão de velas à volta do recinto da Basílica.

No domingo dia 13 as cerimónias religiosas iniciaram às 10h30 com a missa presidida por Vincent Jordy, Bispo de Saint Claude, assistido pelo padre português Abílio Lopes e acompanhado pelo grupo coral.

No domingo à tarde, às 15h00, o Terço foi celebrado pelo Padre Abílio Antunes Lopes.

O Presidente da Associação, Fernando Pereira, congratulou-se com o evento e o sucesso de conseguir reunir milhares de pessoas durante dois dias em Mont Roland, tendo sublinhado sempre que tal só é possível graças ao trabalho e dedicação de centenas de voluntários, e às equipas a quem agradeceu.

Se hoje em dia esta organização relativamente complexa está a cargo de associações da região, o certo é que tudo começou em 1967 quando Jacky Costa, jovem português, juntamente com alguns amigos que na impossibilidade de se deslocarem a Portugal sob pena de se verem mobilizados para o serviço militar, se reuniram na Basílica Marial daquela localidade situada num caminhos que leva a Santiago de Compostela, para comemorarem o 50º aniversário das Aparições de Fátima.

A partir daí a peregrinação foi reiterada todos os anos onde aderiram várias comunidades de cristãos portugueses da região e que de ano após ano veio a atingir um número de peregrinos oscilando entre os 10.000 e 15.000 vindos da região e regiões limítrofes, Suíça e um pouco de toda a França, com as condições climatéricas a influenciar no número de peregrinos.

O Cônsul Geral aproveitou para agradecer o convite e sublinhou a importância de participar numa festa com as Comunidades portuguesas, festa essa que constitui um traço cultural, identitário e religioso marcante do povo português e da sua liberdade religiosa. Manifestou a sua satisfação pela “excelente organização” do evento, possível graças à associação portuguesa, aos voluntários portugueses e às autoridades francesas. Referiu que o evento confirma a ligação crucial com Portugal e a presença das Comunidades portuguesas em França, de que se felicitou “uma vez que reforça a amizade entre ambos os países”.

De manhã decorreu a festa religiosa, e de tarde, após o almoço, teve lugar um convívio com diversos grupos de danças folclóricas das associações portuguesas: Associação Isabel de Portugal de Dijon e de Genève.

Com Chico Correia

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 5 Votos
2.6