Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O Real Madrid que conta com o Capitão da Seleção Portuguesa, Cristiano Ronaldo, e com dois jogadores franceses, Karim Benzema e Raphaël Varane, venceu pelo terceiro ano consecutivo a Liga dos Campeões europeus de futebol, ao derrotar por 3-1 o Liverpool.

Uma final intensa que até começou mal para os madrilenos visto que os britânicos dominaram os minutos iniciais, no entanto o azar bateu à porta do Liverpool. O melhor jogador da equipa, o egípcio Mohamed Salah, acabou por sair lesionado e desestabilizou por completo o clube inglês. No intervalo não havia nenhum golo.

A segunda parte começou bem melhor para o Real Madrid. Aos 51 minutos, o avançado francês Karim Benzema abriu o marcador. O Liverpool reagiu e conseguiu empatar pelo avançado senegalês Sadio Mané aos 55 minutos.

Um empate que não durou muito tempo. Aos 64 minutos o avançado galês Gareth Bale do Real Madrid deu a vantagem aos madrilenos. Uma vantagem que vai ser definitiva sobretudo após o terceiro golo do Real Madrid, novamente apontado pelo avançado galês Gareth Bale aos 83 minutos.

O resultado fixou-se em 3-1 para o Real Madrid que conquistou a 13a Liga dos Campeões, a terceira consecutiva. Para Cristiano Ronaldo é a quinta vitória na maior competição europeia de clubes, uma com o Manchester United, e quatro com o Real Madrid.

Com esta quinta conquista, Cristiano Ronaldo iguala o número de “Champions” detidas por clubes históricos como Barcelona, Bayern Munique e Liverpool, sendo que, no seu currículo, apenas por uma vez saiu derrotado de uma decisão da prova máxima de clubes da UEFA, foi em 2009 pelo Manchester United frente ao Barcelona.

O Real Madrid sagrou-se Campeão da Europa de clubes com o capitão da Seleção Portuguesa, Cristiano Ronaldo, e com dois jogadores franceses, Karim Benzema e Raphaël Varane.

No fim do jogo, Cristiano Ronaldo estava satisfeito com o triunfo: «Quem foi de novo o melhor marcador? A ‘Champions’ devia mudar e chamar-se CR7 Champions League… Ganhei cinco, fui outra vez o melhor marcador (ndr: com 15 golos). Não posso estar triste», garantiu o português.

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 5 Votos
7.8