Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

A temporada 2018/2019 da Ligue 1 começa nesta sexta-feira, dia 10 de agosto, com o encontro entre o Marseille e o Toulouse.

O favorito, como tem sido ao longo destes últimos anos, é o detentor do título, o Paris Saint Germain. Outras equipas podem entrar na luta, como o Monaco – do Técnico português Leonardo Jardim -, o Lyon, o Marseille, ou ainda o Nantes – do Treinador luso Miguel Cardoso -, e o Lille que conta com quatro jogadores portugueses no plantel.

O certo é que o Campeonato francês vai estar recheado de jogadores portugueses ou lusodescendentes.

 

Paris Saint Germain, favorito ou Campeão antecipado?

O Paris Saint Germain parte como grande favorito à conquista de mais um título na Ligue 1. Nas últimas seis temporadas, os Parisienses arrecadaram cinco vezes o título de Campeão. Apenas na temporada 2016/2017 é que o PSG terminou no segundo lugar atrás dos Monegascos do Treinador português Leonardo Jardim.

Os Parisienses são favoritos e quase Campeões antecipados. Na temporada passada, o PSG terminou com 93 pontos, mais 13 do que o segundo classificado, o Monaco. E além deste dado que pode servir de exemplo, a equipa da capital francesa venceu por 4-0 a Supertaça francesa frente aos Monegascos, sem Kylian Mbappé, Presnel Kimpembe, Edinson Cavani, Thomas Meunier, e com Neymar a entrar apenas durante a segunda parte.

O Paris Saint Germain, que conta com um jogador luso no plantel – Gonçalo Guedes – está forte, mas um Campeonato é longo e a regularidade é que faz a diferença, sem esquecer que o grande objetivo dos Parisienses é vencer a Liga dos Campeões europeus. De notar que Gonçalo Guedes não deverá ficar no clube da capital, mas por enquanto ainda nenhum acordo foi encontrado com os espanhóis do Valência, único clube para onde o português admite sair neste momento.

 

Monaco continua em reconstrução

Como tem sido habitual nos últimos anos, o Monaco tem sempre de reconstruir a equipa. Com os bons resultados alcançados, há sempre jogadores que acabam por sair do plantel e outros tantos a chegar.

Este ano o Técnico português, Leonardo Jardim, perdeu por exemplo o médio brasileiro Fabinho e o médio português João Moutinho. Duas peças importantes no esquema da equipa. Uma tarefa habitual para Leonardo Jardim que sabe que todos os anos deverá passar por esta etapa.

Os reforços, entre os quais o médio luso-guineense Pelé, jà mostraram qualidade, mas falta ainda um certo entrosamento para os Monegascos rivalizarem com o PSG, no entanto o Monaco parece ter um plantel pronto, com o avançado português Rony Lopes de pontaria afinada, para alcançar pelo menos o segundo lugar no Campeonato francês, se não criar novamente uma surpresa como em 2016/2017.

 

Lille «made in Portugal»

O Lille foi o clube mais ativo no que diz respeito ao mercado português. Neste momento o plantel conta com quatro jogadores Portugueses. O defesa-central Edgar Ié, de 24 anos, estava na equipa no ano passado, uma temporada para esquecer onde a equipa do Norte da França acabou no 17° lugar, muito perto dos lugares de despromoção.

A renovação do plantel passou por muitas entradas e saídas do plantel. No que diz respeito a reforços, o Lille contratou dois Portugueses e recuperou um luso que regressou de empréstimo ao Dijon: José Fonte, defesa de 34 anos e internacional português, e Rafael Leão, avançado de 19 anos e antigo jogador do Sporting Clube de Portugal, apostaram neste novo desafio em França. Quanto a Xeka, médio de 23 anos, regressou ao Lille após ter sido emprestado ao Dijon.

O Lille vai tentar ter uma temporada um pouco mais tranquila do que no ano passado e porque não intrometer-se nos lugares cimeiros. De notar no entanto que a equipa francesa não conta com um quinto elemento português porque Eder, avançado de 30 anos e herói do Euro-2016, acabou por sair de forma definitiva para os russos do Lokomotiv Moscow.

 

Nantes, a aposta Miguel Cardoso

A equipa do Nantes voltou a apostar num Treinador português para esta nova temporada: Miguel Cardoso, técnico de 46 anos. Recorde-se que na temporada 2016/2017, quando o Nantes estava numa posição complicada e ocupava os lugares de despromoção, o clube decidiu contratar Sérgio Conceição que evitou a descida e conseguiu até entrar no Top-7 da Ligue 1.

No entanto na temporada a seguir Sérgio Conceição decidiu sair para o FC Porto, onde acabou por ser Campeão, e o Nantes contratou Claudio Ranieri para o lugar. O Italiano vai acabar no nono lugar com a equipa francesa.

Esta temporada acaba por ser novamente um ano de mudanças com a chegada de Miguel Cardoso. O Treinador português chega proveniente do Rio Ave, clube com o qual terminou no quinto lugar na Liga portuguesa. O Treinador português pode contar com vários jogadores brasileiros presentes no plantel, mas sobretudo na qualidade que tem demonstrado ao longo da carreira para conseguir alcançar os lugares cimeiros ao Nantes durante esta época 2018/2019.

 

Jogadores portugueses ou lusodescendentes da Ligue 1:

Lille: José Fonte, Edgar Ié, Xeka e Rafael Leão.

Monaco: Rony Lopes e Pelé.

Strasbourg: Anthony Gonçalves e Nuno da Costa.

Marseille: Rolando.

Rennes: Damien da Silva.

Guingamp: Pedro Rebocho.

Montpellier: Pedro Mendes.

Paris Saint Germain: Gonçalo Guedes.

Lyon: Anthony Lopes.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 2 Votos
9.8