Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

A temporada 2018/2019 de andebol ainda não começou, mas a preparação para cada uma das equipas vai avançando. Na segunda-feira 13 de agosto, o Tremblay, clube da região parisiense, defrontou o Dunkerque, equipa do Norte da França.

Num jogo em que se sentia que as duas equipas estavam à procura de ritmo, de entrosamento, da melhor forma física, o importante não passava muito pelo resultado, mas nenhuma queria perder. No fim da primeira parte, as duas equipas estavam empatadas a 16 golos.

O encontro era amigável, mas os contactos até foram duros.

De notar que em cada um dos clubes, havia um português: Pedro Portela chegou esta temporada ao Tremblay proveniente do Sporting Clube de Portugal e estreou-se pela primeira vez com a camisola do clube parisiense, enquanto Wilson Davyes prossegue a sua carreira no Dunkerque pelo segundo ano consecutivo, ele que vai iniciar a sua quinta temporada no andebol francês. Quanto ao jogo, ficou tudo definido nos últimos segundos, com o Dunkerque a passar para a frente e a vencer por 29-30 no terreno da equipa da região parisiense.

As duas equipas continuam a preparar a temporada que começa apenas no mês de setembro.

 

Pedro Portela e Wilson Davyes: o trabalho apenas o trabalho

No fim do encontro, o LusoJornal falou com os dois internacionais portugueses.

“Acho que foi um bom teste frente a uma grande equipa, o Dunkerque. Estamos a começar bem. Estamos a jogar rápido, o que é bom, porque é para isso que serve a preparação. Pessoalmente foi positivo também” disse Pedro Portela, internacional português de 28 anos. “Agora sabemos o que temos de melhorar e vamos ter de corrigir isso, jogo após jogo. Nesta pré-época ainda vamos ter alguns jogos para estarmos prontos para o início do campeonato. Vamos melhorar. Ainda é muito cedo. Acho que temos muito ainda por melhorar e para trabalhar. O Tremblay vai ser muito melhor do que vimos frente ao Dunkerque”.

Para Wilson Davyes, internacional luso com origens guineenses, de 29 anos: “é sempre positivo ganhar. É o nosso quinto jogo de preparação, frente a uma equipa da primeira divisão francesa, e ganhar é sempre positivo, ainda que estejamos numa fase de preparação. Estes jogos permitem-nos ajustar alguns aspetos defensivos e ofensivos. Mas claro que um triunfo é sempre positivo. A preparação tem sido exigente e ainda não se vê uma grande qualidade de jogo porque o corpo está a recuperar dos treinos intensivos. Os organismos estão cansados. Eu sinto-me bem e sem qualquer tipo de mazelas”.

Os jogos de preparação vão continuar até dia 5 de setembro. Na primeira jornada o Dunkerque vai defrontar o Istres enquanto o Tremblay desloca-se ao terreno do Cesson-Rennes.

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 2 Votos
9.5
X