Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O Tribunal de Toulon condenou na segunda-feira, dia 13 de agosto, uma Brasileira de 33 anos, transexual, a 15 meses de prisão com pena suspensa, por ter entrado no quarto de um vizinho, durante a noite, às 3 da manhã, e ter-lhe feito uma felação enquanto a vítima dormia.

A “agressão sexual”, como foi considerada, teve lugar na noite de 29 de junho, em Hyères, no Var, onde a Brasileira estava de férias. A vítima tinha estado a ver um jogo de futebol com um amigo, mas já estava a dormir. Acordou sobressaltado e gritou, provocando a fuga da «infratora».

No Tribunal, a ré, com cabelos compridos e negros, de salto alto, reconheceu imediatamente os factos para os quais foi condenada. “Lamento muito o que se passou. Enganei-me de porta, entrei e pronto…” disse no Tribunal de Toulon, sem conseguir verdadeiramente explicar o gesto, mas afirmando que estava alcoolizada. “No momento não refleti nas consequências”.

A Juíza do Tribunal não apreciou os argumentos. “Quando se apercebeu que se enganou de apartamento, devia ter partido. Ora não, ficou e efetuou a felação”.

A Brasileira explicou ao tribunal que é “escort-girl” em França, “para financiar as operações de transformação física”. Acrescentou que agora tem um namorado e que quer “parar com esta atividade, para ter uma vida normal”.

Mas para além da pena suspensa, vai ter de pagar 2.000 euros de indemnização à vítima que afirmou ao tribunal que receava ter sido contaminado com o vírus da Sida e que, enquanto aguarda os resultados das análises, segue uma terapia.

O Tribunal de Toulon decidiu ainda que a Brasileira agora condenada, fica proibida de viver em França durante os próximos 3 anos.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 2 Votos
7.4