Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O Treinador português Leonardo Jardim deixou o comando técnico do Monaco após mais de quatro temporadas no cargo, anunciou o clube da liga francesa de futebol, em comunicado.

Leonardo Jardim começou esta época desfalcado como sempre, com transferências recordes dos jogadores monegascos, mas mantendo a mesma ambição. A primeira jornada deu razão ao Treinador madeirense, derrotando o Nantes por 1-3, numa deslocação sempre difícil. No entanto, a partir daí foram oito jogos sem vencer, com três empates e cinco derrotas.

Em quatro temporadas, o Técnico luso acabou sempre no pódio da Ligue 1. O ponto culminante à frente dos monegascos foi o título de Campeão de França na época 2016/2017, dominando assim o Paris Saint Germain que tem sobrevoado o Campeonato francês. Nesse mesmo ano, Leonardo Jardim conseguiu também levar o Monaco às meias-finais da Liga dos Campeões, eliminado apenas pelos italianos da Juventus.

“Estou grato e orgulhoso por ter treinado o Monaco durante mais de quatro anos. Dei todos os dias o máximo de mim e trabalhei com paixão. Conseguimos grandes vitórias e vou guardar essas recordações para sempre”, referiu Leonardo Jardim.

O Vice-Presidente do clube, Vadim Vasilyev, manifestou “profundo respeito” pelo trabalho de Leonardo Jardim, que se impôs “como uma referência na Europa e sai com um balanço extremamente positivo”.

“A sua passagem vai ficar como uma das mais belas páginas da história do clube. Leonardo fará sempre parte da família do Monaco”, disse o dirigente.

Antes de chegar ao clube do Principado, Leonardo Jardim, de 44 anos, tinha treinado, entre outros, o Sporting de Braga, o Olympiacos da Grécia, e o Sporting Clube de Portugal. Leonardo Jardim saiu do clube com mútuo acordo e as diferentes informações que circulam são que a indemnização deverá rondar os 7 milhões de euros.

Quanto a substitutos, o antigo internacional francês Thierry Henry parece estar à frente. Nos próximos dias o plantel monegasco, que conta com o avançado luso Rony Lopes e o internacional guineense Pelé, vai conhecer o nome do Técnico que vai comandar a equipa que ocupa o 18° e antepenúltimo lugar na Ligue 1 com apenas seis pontos, os mesmos que o Nantes, que há pouco mais de uma semana despediu o outro Treinador português do Campeonato francês, Miguel Cardoso.

A Ligue 1 fica sem Treinadores portugueses.

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 1 Voto
9.4