Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O Deputado do PS eleito pelo Círculo da Europa, Paulo Pisco, foi hoje eleito Vice-Presidente da Sub-Comissão das Diásporas da Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa, integrada na Comissão das Migrações, Refugiados e Pessoas Deslocadas.

No âmbito da Sub-Comissão das Diásporas, existe a Rede dos Parlamentares para as Políticas das Diásporas, que foi lançada em setembro de 2017 em Lisboa, na Assembleia da República, que promove políticas e reformas legislativas que favoreçam o papel das diásporas, tanto nos países de origem como de acolhimento, a partir de intercâmbios entre membros dos Parlamentos dos países do Conselho da Europa, associações de migrantes, instituições públicas, agentes privados e especialistas em várias áreas das migrações.

O objetivo principal é produzir recomendações que possam ser implementadas pelos Estados-membros do Conselho da Europa, tanto em termos de países de origem, como de acolhimento, para valorizar o papel das diásporas, facilitar a sua integração e a sua consideração nos países de origem.

Em defesa da sua candidatura, o Deputado referiu a importância de “aprofundar o conhecimento das diásporas que pertencem aos países membros do Conselho da Europa, por um lado porque nem sempre têm a atenção que deviam dos seus países de origem e, por outro, porque existe a ideia que na União Europeia todos os cidadãos são iguais em direitos, o que é verdade, mas as Comunidades não perdem a sua identidade e continuam a necessitar de acompanhamento, a ter necessidades de integração e de ligação aos seus países de origem”.

“Só na União Europeia, existem 20 milhões de cidadãos a viver noutro Estado-membro diferente daquele de onde são originários. Há, por isso muito trabalho a fazer”, concluiu o Deputado ao LusoJornal.

 

MCL

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 7 Votos
5.2
X