Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Um pouco de história da alheira:

Segundo a tradição, este enchido terá sido criado por Cristãos Novos que, em segredo, continuavam a guardar costumes da sua “renegada” religião judaica, a fim de dar a entender a toda a sociedade que eram Cristãos assumidos e bem integrados. Como o Judaísmo proíbe o consumo da carne de porco, alguns dos supostamente recém convertidos teriam inventado um chouriço onde discretamente a carne de ave substituía a carne de porco, tradicional entre os Cristãos. Desta forma, nas primeiras Alheiras foram usadas várias carnes alternativas ao porco, tais como peru, galinha e outras aves.

Esta suposta ligação com os Cristãos Novos talvez não passe de uma ideia romântica popular, sendo que não há factos concludentes que a suportem. Parece mais certo que o seu aparecimento esteja ligado ao próprio ciclo de produção de fumeiros caseiros, ou simplesmente à necessidade de conservação das carnes dos diversos animais criados e para consumo próprio.

 

Ingredientes:

(Para 4 pessoas)

4 alheiras

1 kg de batatas

1 cebola

2 dentes de alho

2 colheres (sopa) de manteiga

1 gema

1 dl de leite

1 dl de água

Salsa q.b.

Noz-moscada q.b.

Sal e pimenta q.b.

 

Preparação:

(Duração: 60 minutos)

Prepare um puré de batata como lhe der mais jeito, instantâneo ou então da maneira tradicional. Para fazer o instantâneo basta seguir a instruções da embalagem, para o tradicional aqui fica a preparação:

Lave as batatas, corte-as ao meio e leve-as a cozer com pele em água temperada com sal. Depois escorra-as, deixe-as amornar, retire-lhes a pele, passe-as pelo passevite, junte 1 colher (sopa) de manteiga e tempere com noz-moscada, sal e pimenta. Adicione depois o leite, mexa muito bem e reserve.

Descasque e lave a cebola e os dentes de alho e pique-os finamente. Retire a pele às alheiras e corte-as em pedaços e guarde algumas rodelas para decoração. Leve um tacho ao lume com a restante manteiga, deixe derreter, junte a cebola e os alhos e deixe cozinhar, mexendo de vez em quando, até que fique douradinha. Adicione depois a alheira, um pouco de salsa picada e a água e mexa sempre, em lume brando, até que a alheira fique desfeita. Retire do lume.

Deite metade do puré de batata para um tabuleiro de louça ou pirex, espalhe depois por cima a mistura da alheira, cubra com o restante puré, alise e coloque as rodelas para decorar. Pincele com a gema batida e leve ao forno pré-aquecido a 200°C até que fique douradinho. Retire do forno e sirva decorado a gosto.

 

Toque especial: Sabe sempre bem uma saladinha mista com este tipo de prato.

 

Vinho (a consumir com moderação): O ideal seria um do tipo monocasta da região de Estremoz. Recomenda-se que seja saboreado, de preferência, depois de decantado, a uma temperatura de 16-18ºC.

 

Dica: Se sobrar, pode levar para o emprego, pois pode ser aquecido no microondas.

 

MCL

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 2 Votos
5.9
X