Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

A estreia do filme “Fátima” em Portugal, que estava prevista para 30 de abril, foi alterada para 13 de agosto, dia da “Peregrinação dos Emigrantes” devido à pandemia da Covid-19, anunciou a Cinemundo.

“Acreditamos que existe uma grande janela de oportunidade no mês de agosto, quer em termos de promoção do filme, quer no respetivo acesso de espetadores aos cinemas para este filme em particular”, justifica a empresa, em comunicado.

A Cinemundo recorda que “há uma grande peregrinação ao Santuário de Fátima no mês de agosto, que se estende do dia 15 (feriado da Assunção de Nossa Senhora) até ao dia 19 (data da quarta aparição da Virgem aos pastorinhos)”.

“É também um período em que os emigrantes regressam a Portugal e que, por norma, vão a Fátima com os seus familiares agradecer as dádivas recebidas e pedir por mais um ano fora do país”, acrescenta.

A antestreia do filme aconteceu em Leiria, no início de março, perante algum clero – entre o qual o Cardeal António Marto – e funcionários do Santuário de Fátima. Atores como Sónia Braga, como Irmã Lúcia, Joaquim de Almeida (padre Ferreira), ou Goran Visnjic, conhecido da série Serviço de Urgência, como Administrador de Ourém, são alguns dos protagonistas da película, realizada por Marco Pontecorvo, que participou em trabalhos como “A Guerra dos Tronos”, “Firewall” e “Cartas para Julieta”.

O filme, que conta também com as participações de Harvey Keitel ou Lúcia Moniz, conta a história dos acontecimentos de Fátima em 1917, com base nas “Memórias da Irmã Lúcia”.

O contexto político de então e as pressões que tentaram forçar os pastorinhos a recontar a história do que tinham vivido estão retratadas na película.

 

 

X