Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Uma obra dos arquitetos portugueses Aires Mateus e do lusodescendente Vincent Parreira no bairro de Batignoles, em Paris, é um dos 20 projetos de arquitetos portugueses nomeados para o Prémio da União Europeia para Arquitetura Contemporânea Mies van der Rohe 2022.

Dezanove projetos de arquitetura em Portugal, incluindo um de assinatura estrangeira, e dois de arquitetos portugueses construídos fora do país estão nomeados para este Prémio.

No total, especialistas europeus independentes, associações nacionais de arquitetura e o comité consultivo do prémio nomearam 449 trabalhos de 279 cidades em 42 países. Pela primeira vez, encontram-se nomeados trabalhos da Arménia, República da Moldova e Tunísia.

Espanha (com 31 construções no país e três fora), França (29 no país e cinco no estrangeiro), Alemanha (25 dentro de fronteiras e uma fora) e Bélgica (21 no país), são os quatro países com mais nomeados do que Portugal.

Todos estes trabalhos serão agregados em setembro com um novo grupo de nomeados, acrescenta uma nota da organização, fruto do impacto da pandemia de Covid-19, que fez com que a seleção de nomeados se desenrolasse em duas fases.

 

Empresas
X