Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

As cerimónias ofciais comemorativas do centenário da Batalha de La Lys vão começar em Paris, este domingo, dia 8 de abril, ao fim da tarde, na presença do Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa e do Primeiro Ministro António Costa.

Os dois Governantes vão primeiro à Avenue des Portugais, para o descerramento de uma placa comemorativa do Centenário da Batalha de La Lys, seguindo-se uma Cerimónia Militar em Homenagem ao Soldado Desconhecido no Arco do Triunfo.

O descerramento da placa na Avenue des Portugais vai ter lugar às 17h00, mas a Embaixada de Portugal em Paris aconselha aqueles que querem assistir a esta cerimónia, para se apresentarem no máximo até às 16h30. A placa vai ser colocada no ângulo da Rue de la Pérouse com a Avenue de Portugais.

Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa vão ser acolhidos pela Maire de Paris, Anne Hidalgo e por Geneviève Darrieussecq, a Secretária de Estado francesa Adjunta da Ministra das Armadas.

A comitiva desloca-se depois para o Arco do Triunfo. Carlos Pires, número dois da Embaixada de Portugal em Paris, sugere ao LusoJornal que «as pessoas escolham onde querem ir, ou à Avenue des Portugais, ou ao Arco do Triunfo, porque vai ser difícil estar nos dois sitios».

Uma nota da Embaixada de Portugal enviada às redações diz também que «enquanto na Avenue des Portugais haverá um momento de cumprimentos ao público presente, tal não será possível no Arco de Triunfo».

Embora a Avenue des Portugais se situe junto à Place Charlles de Gaulle, não vai ser possível às pessoas que estiverem no descerramento da placa, seguir depois para o Arco do Triunfo. Até porque às 18h15 todas as pessoas que tiverem acesso ao plano central da praça já têm de estar no lugar e o túnel de acesso fica vedado, deixando entrar apenas as personalidades.

O Presidente e o Primeiro Ministro portugueses vêm a França acompanhados pelo Ministro da Defesa Nacional, José Azeredo Lopes, pelo Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas, Almirante António Silva Ribeiro, pelo Secretário de Estado da Defesa Nacional, Marcos Perestrello, pelo Chefe do Estado-Maior da Força Aérea, General Manuel Teixeira Rolo, pelo Chefe do Estado-Maior do Exército, General Frederico Rovisco Duarte, pelo Vice-Chefe do Estado-Maior da Armada, Vice-Almirante Jorge Novo Palma, por 9 Deputados à Assembleia da República e pelo Presidente da Comissão Coordenadora das Evocações do Centenário da Primeira Grande Guerra, o Tenente General Mário Cardoso.

O Gouverneur Militaire de Paris junta-se ao Presidente português.

A volta do Tumulo do Soldado desconhecido vão estar também alunos de escolas de português, autarcas, porta-estandartes e representantes de associações de antigos combatentes.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 6 Votos
5.8
X