Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

A cidade de Groslay, a norte de Paris, assinou no sábado passado, um Protocolo de Geminação com Mogadouro, num processo de aproximação entre as duas localidades que já teve início em 2010. Na iniciativa desta geminação esteve Olímpia Garnacho, originária de Mogadouro e Presidente fundadora da associação “Mogadouro no Coração”.

“É um sonho que se realiza. Um sonho da nossa associação. Passo a passo, nós esperávamos que este dia chegasse. Sinto-me orgulhosa e sinto orgulho nas pessoas da nossa associação” disse ao LusoJornal.

A associação “Mogadouro no Coração” foi criada em 2009, e em fins de 2010 o Maire de Groslay, Joël Boutier, convocou os Portugueses da cidade para lhes anunciar que gostava de assinar um Protocolo de geminação com uma localidade portuguesa. Cada um apresentou a sua terra, Olímpia Garnacho apresentou Mogadouro e, alguns meses depois, ligaram-lhe para lhe anunciar que Mogadouro tinha sido a localidade escolhida. Olímpia Carnacho foi a Portugal encontrar-se com o Presidente da Câmara de Mogadouro, fez-lhe a proposta de aproximação entre as duas terras e no dia 1 de julho de 2012 foi assinado um Pacto de Amizade. No sábado passado foi assinado o Protocolo de Geminação em Groslay e em outubro vai ser assinado o mesmo Protocolo em Mogadouro.

Esteve presente no ato oficial o Cônsul Geral de Portugal em Paris, António de Albuquerque Moniz, o Deputado do Parlamento português Carlos Gonçalves, eleito pelo círculo eleitoral da Europa, e o Deputado francês da circunscrição que inclui Groslay, Dominique da Silva, para além de muitas outras personalidades, nomeadamente o Presidente da Câmara Municipal de Schemmerhofen, a cidade alemã que também já está geminada com Groslay.

As crianças da cidade cantaram o hino português, à Fanfarra de Groslay juntou-se a Banda Filarmónica de Mogadouro, houve muitos discursos, largaram-se pombos, mas também houve desfiles pelas ruas da cidade. A associação “Mogadouro no Coração” apresentou o seu grupo de Bombos e os dois Gigantones que o acompanham, assim como um “elétrico de Lisboa” que construiu recentemente.

O Maire Joël Boutier lembrou as relações históricas entre a França e Portugal. “A Comunidade portuguesa sempre ajudou quando a França necessitava, são pessoas que se integraram sem darem nas vistas, que adotaram os nossos costumes, as leis da República francesa” disse o Maire ao LusoJornal. “Na nossa cidade temos um número importante de Portugueses, com associações dinâmicas e que a cidade de Groslay aprecia muito. As nossas relações com o Presidente Francisco Guimarães foram logo normais, sem protocolo, apreciamo-nos muito, porque defendemos os mesmos valores. Estamos muito orgulhosos por trabalhar com os Portugueses”.

Groslay está a apenas 15 km de Paris, enquanto Mogadouro é um dos concelhos mais afastados de Lisboa, embora tenha uma superfície de 765 km2 (muito maior do que os menos de 3 km2 de Groslay), tem quase a mesma população: 9.500 habitantes para o concelho de Mogadouro e cerca de 8.500 habitantes para Groslay.

“Eu gostaria de ver em França muitas associações como esta para que os Portugueses percebessem o quanto é importante as Comunidades estarem unidas. Groslay é um exemplo que devia ser seguido por outras associações, noutras terras” disse ao LusoJornal o Presidente da Câmara Municipal de Mogadouro, Francisco Guimarães, que se deslocou a França com uma grande comitiva. “Esta associação tem o nome de Mogadouro, mas tem uma quantidade de elementos que não sendo de Mogadouro, não se importam de levar o nome de Mogadouro, porque Mogadouro aqui representa Portugal. Sinto um orgulho muito grande com esta associação”.

O Cônsul Geral de Portugal em Paris disse ao LusoJornal que “as geminações têm um aspeto fundamental a nível regional e das populações. As relações entre os países não se fazem apenas entre os Governos, fazem-se também ao nível mais local”. Lembrou também as várias vertentes desta geminação – económica, cultural, social, desportiva,… – “é essencial haver mais geminações entre os dois países”.

Também Carlos Gonçalves considera as geminações como “uma iniciativa de diplomacia municipal e de cooperação descentralizada”. O Deputado acha que este tipo de geminações contribui para um melhor relacionamento entre Portugal e a França. “Vive nesta cidade uma Comunidade franco-portuguesa muito participativa e também é bom ver que um município português entende que para além do território estão as pessoas e Mogadouro parece dar a entender que reconhece que o concelho está repartido pelo mundo”.

Emocionado estava o Deputado francês de origem portuguesa Dominique da Silva (LREM). No seu discurso evocou a memória dos pais e disse ao LusoJornal que “ter esta geminação entre Groslay e Mogadouro é muito importante para mim. É a primeira geminação com Portugal no meu círculo eleitoral. Para mim que sou Deputado francês, é muito agradável”.

A festa durou dois dias, num dos parques da cidade, onde estavam stands de ambas as localidades, mas também empresas que se associaram ao evento como o Banco Santander Totta ou a agência de seguros Rodassur. Pelo palco passaram artistas locais como Jerémy da Cruz, artistas vindos de Portugal como Ruizinho de Penacova e de Strasbourg como Chris Ribeiro.

LusoJornal Artigos

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 4 Votos
5.4
X