Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.
Donativos LusoJornal

 

As festas e romarias populares vão continuar suspensas no continente português durante os meses de julho e agosto, disse ontem o Primeiro Ministro, António Costa, justificando a medida com a elevada concentração de pessoas que estes eventos implicam.

Após uma reunião do Conselho de Ministros, em Lisboa, para atualizar as medidas do processo de desconfinamento, no contexto da pandemia de Covid-19, o Primeiro Ministro lamentou que a proibição de realização das tradicionais festas populares se mantenha, mas sublinhou que “suscitam sempre grande movimentação, grande concentração de pessoas”.

“Estamos certos de que os primeiros a agradecer ao Governo tomar o ónus desta decisão serão os autarcas, que assim são poupados de terem de tomar as medidas que teriam inevitavelmente de tomar para a proteção das suas populações”, afirmou.

 

Comunidade
X