Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

A Associação para a Promoção dos Artistas Portugueses em França (APAPF), uma associação cultural e artística sediada em Nanterre, está a realizar naquela cidade dos arredores de Paris, de 10 a 19 de dezembro, uma manifestação com o título “A participação de Portugal na Grande Guerra: os ‘Nanterriens’ lembram-se!”, que inclui um concerto musical, uma exposição documental, uma conferência-debate e a projeção de um documentário sobre o mesmo tema.

A iniciativa, que conta com o Alto Patrocínio do Embaixador de Portugal em França, Jorge Torres Pereira, abriu simbolicamente, no passado dia 11 de novembro, com a realização do “Concerto pela Paz” com Lizzie, artista da canção francesa inspirada pelo folk e pelo fado, e Pedro Fidalgo, cantautor português, que teve lugar na Salle des Congrès, um espaço de prestígio naquela cidade da área metropolitana de Paris.

A associação retoma as comemorações hoje, 10 de dezembro, às 19h00, na Agora – Maison des initiatives citoyennes, na presença de Patrick Jarry, Maire de Nanterre, e do Cônsul-Geral de Portugal em Paris, António de Albuquerque Moniz, com a inauguração da exposição “Portugal e a Grande Guerra: contextos e protagonistas”, uma exposição bilingue concebida pelo Camões – Instituto da Cooperação e da Língua e realizada em parceria com o Centro Cultural Camões em Paris. A exposição estará presente naquele espaço cultural até 19 de dezembro.

No próximo sábado, às 15h00, no mesmo local, terá lugar uma mesa-redonda, em interação com o público, sobre a participação do Corpo Expedicionário Português (CEP) na Flandres francesa, moderada por Dominique Stonesco, professor aposentado de Português no ensino público francês, tradutor, cofundador da revista Latitudes – Cahiers lusophones e colaborador literário do LusoJornal, com a participação de Georges Viaud, conferencista, historiador e Presidente da delegação de Paris e Ile-de-France da Liga Portuguesa dos Combatentes, e Manuel do Nascimento, conferencista, investigador da história contemporânea portuguesa, ensaísta e tesoureiro da mesma instituição.

Ainda no mesmo local e na mesma data, às 17h30, será projetado o documentário franco-português “Os Herdeiros da Batalha de La Lys”, realizado por Carlos Pereira, jornalista, diretor do semanário luso-francês LusoJornal e que trabalha também há vários anos para a televisão pública portuguesa RTP Internacional.

Segundo os organizadores, estes ainda realizam esforços para que as comemorações em Nanterre do centenário da participação de Portugal na Grande Guerra se prolonguem com a eventual realização de uma mostra bibliográfica de autores portugueses e franceses, sugestões para leitura e disponibilização aos utentes de obras sobre o tema da Grande Guerra, a ter lugar na principal mediateca da cidade, em parceria com o Centre Cultural Calouste Gulbenkian de Paris, assim como a projeção de um filme no cinema local “Les Lumières”.

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 14 Votos
5.9
X