Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Continuamos o caminho de preparação para o Natal e no Evangelho do próximo domingo, João Baptista descreve o Messias que irá chegar com estas palavras: «[Ele] tem a pá na sua mão: há de limpar a eira e recolher o trigo no celeiro. Mas a palha, queimá-la-á num fogo que não se apaga».

Para quem não cresceu num ambiente agrícola, esta última referência à «pá na mão» pode parecer estranha… Uma forma eficaz de separar o trigo da palha é jogando tudo no ar, com a ajuda de uma grande pá especial. A palha aos poucos vai sendo levada pelo vento e os grãos de trigo (mais pesados) voltam a cair no chão da eira.

O Messias anunciado por João Baptista é portanto Aquele que purificará o mundo, que distinguirá o Bem do Mal. E esta distinção é hoje mais necessária que nunca. Cada vez mais tentam “vender-nos” pecados bem antigos, como se fossem novos valores. Trair, roubar, mentir… coisas que antigamente ninguém duvidava que fossem erradas, agora (aos olhos de alguns) parecem quase trunfos, sinais de esperteza, virtudes das quais podem gabar-se com vaidade!

Precisamos de limpar a nossa eira, de purificar a nossa consciência. Se uma coisa é moralmente errada, não percamos tempo a procurar absurdas justificações. Se algo na minha vida não me está a ajudar a ser uma pessoa melhor, então chegou o momento de eliminar esse comportamento, de queimá-lo no forno como palha. Se um vício nos impede de abraçar plenamente os valores do Evangelho, sejamos corajosos: chegou o momento de encarar com coragem a verdade e de renunciar aos maus hábitos.

Façamos verdade nas nossas vidas: deixemos que o Senhor separe o trigo da palha!

 

LusoJornal Artigos
Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 3 Votos
6.2
X