Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Lyon: Filme “Variações” nos Cinemas Lumière Bellecour

No âmbito do festival anual Écrans Mixtes, nesta sua 10ª edição do Festival de Cinema Queer de Lyon & de la Métropoleos, a decorrer de 4 a 12 março, os cinemas Lumière Bellecour em Lyon e a sua Diretora Sylvie da Rocha – uma portuguesa radicada nesta região – convidam a Comunidade portuguesa a assistir este sábado, dia 7 de março, às 18h00, ao filme “Variações, l’Ange Gardien”, um filme de João Maia, com a participação de Sérgio Praia, Filipe Duarte, Augusto Madeira e Victória Guerra.

O cantor António Ribeiro, conhecido como “António Variações”, um pseudónimo escolhido para refletir a diversidade das suas influências e estilos musicais, faz um sucesso ao misturar fado e rock nas suas canções, as novas onda e punk, pop e folk…

A obra irá focar-se no período entre 1977 e 1981, quando o cantor deu o primeiro concerto, seguindo nesses anos o seu regresso de Amesterdão, onde viveu alguns anos, o seu trabalho como barbeiro em Lisboa e a forma como nos seus tempos livres compunha canções – só com um gravador, por vezes com uma caixa de ritmos – e tentou arranjar músicos para as tocar.

A sua promissora carreira foi interrompida após apenas dois álbuns pela sua morte prematura, em 13 de junho de 1984, de complicações relacionadas com a SIDA, das quais foi uma das primeiras vítimas em Portugal.

Fruto de uma longa gestação de mais de quinze anos, este filme “Variações” é a biografia deste homem singular que desapareceu aos 39 anos, que mostra em toda a sua ascensão, mas também a sua solidão.

É uma oportunidade para descobrir esta personalidade única, desconhecida em França, mas ainda objeto de um culto em Portugal, trinta e cinco anos após a sua morte: a sua sepultura, localizada na sua cidade natal de Amares, ainda atrai fãs e o bairro onde ele nasceu foi mesmo adornado com um busto à sua imagem!

“Variações” faz-nos compreender as razões desta loucura e deixa-nos com um desejo furioso de explorar a curta discografia do homem que foi eleito em 2015 “o maior ícone gay português”.

A não perder.

 

Sábado, 7 de março, 18h00

Cinemas Lumière Bellecour

12 rue de la Barre

Lyon2

 

Cultura
X