Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

25 Abril de 1974

 

Quarenta e cinco anos de idade

Têm os cravos da Revolução

Que nos deram a Liberdade

Depois da repressão.

 

Gravada na memória

De um Povo sofredor

Meio século de História

Feita de silêncio e dor

Com Judas a denunciar

Mãos culpadas a torturar

 

Do nevoeiro da opressão

Surgiram mais de mil

Com as armas na mão

Eram os militares de Abril

O braço armado da Nação

Soldados e marinheiros

Ao fascismo disseram não

 

25 de Abril da Liberdade

Sonho tornado realidade

Por uma geração que soube lutar

E que a fatalidade não quis aceitar

 

Deram ao povo humilhado

A dignidade do passado

De Nação valente e Imortal

Como será sempre Portugal

 

Carlos Manuel Candeias

Paris, 24 de abril de 2019

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 13 Votos
8.6
X