Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Luc Jalabert, uma das figuras incontornáveis da tauromaquia a cavalo faleceu na semana passada com 66 anos.

A relação de Luc Jalabert com Portugal era grande já que teve a sua alternativa em Lisboa no dia 4 de setembro de 1980, pelas mãos de Mestre Batista. Foi Diretor das Arenas de Arles, um homem de negócios influente e respeitado no mundo da tauromaquia francesa e internacional. Esteve na origem de várias Corridas à Portuguesa, em França, com Forcados portugueses e participou em 6 corridas no Campo Pequeno, em Lisboa, a capital da tauromaquia a cavalo.

Aliás, durante toda a sua carreira, vestiu o traje tradicional do cavaleiro português.

Luc Jalabert deixou o mundo das touradas a cavalo em setembro de 1990, em Madrid, numa corrida que partilhou com Fernando San Martin, Jacques Bonnier, João Moura, António Ribeiro Telles, Paulo Caetano, João Ventura, Luís et António Domecq, Angel et Rafael Peralta.

Era pai do matador de touros Juan Bautista, Jean-Baptiste, e de Lola, os dois atualmente Diretores das Arenas de Arles. E era avô de quatro netos.

Faleceu na noite de segunda para terça-feira da semana passada, na sua propriedade de La Chassagne, em Camargue, perto de Arles.

O funeral teve lugar na sexta-feira, dia 30 de março, em Arles. Começou com uma cerimónia de homenagem nas Arenas de Arles, às 9h30, seguida de uma missa às 10h30 na igreja Saint Trophime. Foi sepultado no Cemitério de Trinquetaille, na intimidade familiar.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 2 Votos
9.9
X