Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O atleta franco-português Dany Antunes, que atua no Massy, apontou 14 dos 24 pontos de Portugal no duelo frente à Geórgia.

Em entrevista ao LusoJornal, Dany Antunes, jogador de 22 anos, estava feliz com os pontos que marcou, mas considerava que esta derrota tinha um sabor amargo.

 

Como podemos analisar este jogo?

É uma derrota um pouco amarga porque acabamos por perder nos últimos minutos, num jogo em que jogámos de igual para igual com a Geórgia. Nós tínhamos como objetivo de jogar com o máximo de prazer, porque sabemos que a Geórgia é uma grande equipa que domina a nossa divisão há muitos anos, então jogámos sem pressão. Queríamos jogar bem e estarmos satisfeitos com a nossa exibição. Conseguimos mostrar o nosso râguebi, mas acho que fisicamente caímos um pouco no fim, com a expulsão, acabou por não ser nada fácil. Esses fatores custaram-nos pontos. Agora também é necessário ver que regressamos a esta divisão. Temos de continuar a desenvolver o râguebi português para o objetivo França-2023. Sabemos em que ponto estamos, agora vamos preparar a Espanha e vamos tentar terminar com um triunfo.

 

Marcou 14 dos 24 pontos de Portugal…

É um grande orgulho para mim, sobretudo perante este público visto que eu sempre vivi em Paris. Estava toda a minha família, tinha de estar ao nível deste jogo, e dei tudo. Representar Portugal em Paris, é algo de incrível. Estou muito feliz.

 

Havia muito público nas bancadas, qual foi a sensação de jogar perante estas pessoas todas?

Não esperava que houvesse tantas pessoas. Havia realmente muitas pessoas para apoiar a nossa Seleção. Foi algo incrível, apoiaram-nos sempre, mesmo quando sofremos aqueles dois últimos ensaios. Mas sentir o apoio deles foi muito bom.

 

Agora é necessário ir alcançar o segundo lugar frente à Espanha?

É muito importante para nós, sobretudo para mim que cheguei apenas este ano à equipa. Acho que este ano marcámos a nossa modalidade. Jogámos de igual para igual com a Geórgia, fizemos uma boa exibição na Rússia apesar da derrota, e vencemos a Bélgica e a Roménia que já estão há alguns anos nesta divisão, acho que foi muito bom. Estamos a criar um grupo jovem e um grupo unido. Mostramos que Portugal tem o seu lugar no Seis Nações ‘B’ e agora queremos terminar no segundo lugar.

 

Desporto
X