Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.
Desporto

 

Portugal iniciou esta terça-feira com seis atletas os Mundiais de ténis de mesa, nos Estados Unidos, com o objetivo de ir “o mais longe possível” e “defender o bronze em pares” de 2019, disse ontem o Treinador Francisco Santos. Um dos participantes é João Geraldo do Les Loups d’Angers, e outra é a estreante Shao Jieni, que joga pelo clube francês Etival Clairefontaine ASRTT.

“Falar em resultados finais é complicado numa prova onde estão os melhores atletas do mundo. O objetivo é passar ronda a ronda e tentar chegar o mais longe possível”, disse Francisco Santos, que com Kong Guoping vai orientar os atletas em Houston.

O treinador recordou ainda que Portugal tem a defender a medalha de bronze conquistada no torneio de pares do último campeonato do Mundo, pela dupla formada por João Monteiro e Tiago Apolónia, em 2019, em Budapeste, na Hungria.

“É difícil repetir, mas ficou provado que não é impossível”, disse Francisco Santos, recordando que dada a ausência de torneios de apuramento continental, devido à pandemia de Covid-19, o apuramento foi feito através dos ‘rankings’.

Marcos Freitas (Fakel-Gazprom Orenburg, Rússia), Tiago Apolónia (TTC Neu Ulm, Alemanha), João Monteiro (Top Spin Messina – Fontalba, Itália / CTM Lagos), João Geraldo (Les Loups d’Angers, França), Shao Jieni (Etival Clairefontaine ASRTT, França) e Leila Oliveira (U Sebastianense FC) são os representantes lusos.

Ausente, por ainda não perfazer os 10 anos exigidos pela federação internacional (ITTF) após o processo de naturalização, está Fu Yu, que, apesar de já ter representado Portugal nos Jogos Olímpicos, só será elegível para participar em Mundiais a partir de agosto de 2022. Shao Jieni terá a sua estreia em Mundiais em Houston.

O Campeonato do Mundo individual de ténis de mesa – que integra as provas de singulares, pares e pares mistos – decorre até 29 de novembro na cidade de Houston, nos Estados Unidos.

 

Donativos LusoJornal

 

X