Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

6º Encontro com a Diáspora de Arcos de Valdevez juntou 40 associações de 7 países

Mais de 80 conterrâneos, representantes de 40 associações sedeadas em 7 países, marcaram presença na 6ª edição do Encontro com a Diáspora, levado a cabo pela Câmara Municipal de Arcos de Valdevez.

O encontro teve uma forte participação de emigrantes em França, como por exemplo Fernanda Alves, Maire Adjointe de Cenon, o Presidente da associação Alegria Portuguesa da Gironde José Rodrigues, Manuel da Silva, o empresário Presidente do Portugal Business Club de Bordeaux, o empresário José da Costa da região parisiense, o dirigente da Santa Casa da Misericórdia de Paris José Barros, o organizador da Feira e Festa Portuguesa de Nanterre Manuel Brito, o Presidente da Feira Lusitana de Toulouse José Rodrigues.

A receção ao grupo teve lugar no salão nobre da Câmara Municipal dos Arcos de Valdevez, e depois os participantes seguiram rumo ao Centro Interpretativo do Barroco, terminando em Soajo com uma visita pela vila e à eira dos espigueiros.

“Este encontro, que ano após ano tem mostrado a sua força, tem como principal objetivo reforçar os laços entre a vasta comunidade de emigrantes e a sua terra natal, em termos culturais, sociais, turísticos e empresariais. Por outro lado, permite também dar mais notoriedade ao concelho e atrair mais investimento empresarial e turístico” diz uma nota do município enviada às redações.

Para a Autarquia este encontro “é muito importante porque permite uma maior proximidade com a Diáspora, essencial no reforço da nossa identidade, na promoção da nossa cultura e é um meio de divulgação do nosso concelho e das nossas potencialidades, atraindo mais pessoas, nomeadamente conterrâneos, investidores e visitantes para Arcos de Valdevez”.

“Queremos que Arcos de Valdevez seja cada vez mais um bom concelho para viver, trabalhar, visitar e regressar”, diz o autarca, afirmando que o concelho tem várias oportunidades para a Comunidade emigrante.

Para reforçar o envolvimento com a Comunidade emigrante, o Presidente José Manuel Esteves criou um Pelouro específico dedicado às relações com a Diáspora, para promover um diálogo mais intenso entre a Autarquia e a vasta Comunidade de emigrantes espalhada pelo mundo.

Outra das medidas foi a criação do Gabinete de Apoio ao Emigrante (GAE) para esclarecer e encaminhar os emigrantes na resolução dos problemas de uma forma mais rápida e eficaz (www.cmav.pt/p/gae).

A Câmara Municipal tem visitado as Comunidades no estrangeiro, participado em iniciativas de promoção cultural, recreativa e económicas organizadas pelos conterrâneos e tem celebrado Protocolos de cooperação com autarquias estrangeiras, como foi o caso, recentemente, com Antony, nos arredores de Paris.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 2 Votos
5.7
X