Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

A equipa de andebol do Sporting Clube de Portugal perdeu, na noite de quarta-feira, diante do FC Porto por 23-27, em jogo referente à 25ª jornada do Campeonato Placard da primeira divisão portuguesa.

Depois do empate no encontro da primeira volta entre as duas equipas, os Leões voltaram a encontrar os dragões, desta vez no Pavilhão João Rocha.

Com as bancadas muito bem constituídas, o FC Porto alcançou um triunfo importante por 23-27 e isolou-se na liderança do campeonato quando falta disputar apenas uma jornada até ao fim da fase regular.

No rescaldo do encontro frente ao FC Porto, o treinador francês da equipa de andebol do Sporting Clube de Portugal, Thierry Anti, mostrou-se insatisfeito com a exibição dos Leões: “Neste momento da época não estamos tão bem, estamos a ter alguns problemas. Muitos jogadores estão cansados. Nos últimos 15 minutos não encontrámos boas soluções no ataque e talvez tenha sido por esse motivo. Não estamos a jogar ao nosso melhor nível e, por vezes, os movimentos que treinamos há muito tempo não saem. Para vencermos o FC Porto temos de nos mexer mais na defesa”, começou por dizer.

“Alguns dos remates que fizemos não deviam ter acontecido. Começámos bem a partida, com uma boa intensidade. Claro que fizemos alguns golos no contra-ataque, mas não sei porque no final da primeira parte alguns jogadores mudaram as suas decisões. Fiquei um pouco chateado porque nos momentos decisivos dos grandes jogos alguns jogadores não conseguem seguir a estratégia que estava delineada. Cometer tantos erros neste momento não é normal”, afirmou.

Por fim, Thierry Anti admitiu que “o FC Porto foi a equipa mais forte” e recordou a exigência dos dois jogos frente aos Romenos do CS Dinamo Bucareste, que ditaram o afastamento das competições europeias.

“Não podemos marcar em todos os ataques, mas não estávamos assim tão mal. Perdemos muitas bolas, mas numa época tens alguns momentos bons e outros maus. Tivemos dois jogos muito difíceis em pouco tempo e apenas um dia para preparar este jogo. Não temos o Pedro Valdés, não sabia se o Luís Frade estaria apto para jogar até esta tarde e ele consegue colocar muita pressão na defesa adversária. Precisamos de mais soluções na defesa e o Carlos Ruesga, tal como outros, não está num bom momento. Ainda assim, foi apenas um jogo contra uma equipa bastante sólida. Têm maior rotação e uma defesa muito forte nos duelos individuais”, concluiu o treinador francês em declarações ao site do Sporting Clube de Portugal.

 

Desporto
X