Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

António Félix da Costa e Henrique Chaves venceram nas 24 Horas de Le Mans

LusoJornal | António Borga LusoJornal | António Borga LusoJornal | António Borga LusoJornal | António Borga LusoJornal | António Borga LusoJornal | António Borga LusoJornal | António Borga
Desporto

 

 

Os pilotos portugueses António Félix da Costa (Oreca) e Henrique Chaves (Aston Martin) venceram nas suas categorias a 90ª edição das 24 Horas de Le Mans, a mais emblemática das provas de resistência automóvel, cuja corrida principal foi ganha pela Toyota.

O neozelandês Brendon Hartley, o suíço Sébastien Buémi e o japonês Ryo Hirakawa venceram a edição deste ano, com 2.01,222 minutos de vantagem sobre os companheiros de equipa, o argentino José Maria Lopez, o britânico Mike Conway e o japonês Kamui Kobayashi, no outro Toyota híbrido.

O norte-americano Ryan Briscoe, o francês Franck Mailleux e o britânico Richard Westbrook (Glinkenhouse) foram terceiros.

Em LMP2, a segunda categoria mais importante, a vitória sorriu ao português António Félix da Costa, que fez equipa com o britânico William Stevens e com o mexicano Roberto González aos comandos de um Oreca-Gibson da Jota.

Nesta categoria, Filipe Albuquerque (Oreca) foi abalroado logo no início da prova, caindo para a cauda do pelotão. Quando recuperavam e estavam entre os 10 primeiros, um pedaço de borracha acertou no botão de emergência do Oreca, desligando-o em plena corrida, fazendo a equipa do português perder mais dois minutos, acabando na 10ª posição dos LMP2.

Henrique Chaves, na sua estreia na prova francesa, venceu a categoria GTE AM, com um Aston Martin da TF Sport, pilotado juntamente com o norte-americano Ben Keating e com o dinamarquês Marco Sorensen.

Por fim, na categoria GTE Pro, a vitória ficou para o francês Fredéric Makowiecki, o austríaco Richard Lietz e o italiano Gianmaria Bruni, num Porsche 911.

Donativos LusoJornal

 

X