Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.
Cultura

 

O Comité Nacional Francês de homenagem a Aristides de Sousa Mendes, com sede em Bordeaux, vai comemorar em outubro o seu 35° aniversário. Vários “momentos fortes” estão previstos durante o mês, e o primeiro desses momentos vai ser a exposição “Casais de Sonho: A Arte e a Resistência” do coletivo Borderlovers, na Halle des Chartrons. A exposição vai estar patente ao público entre os dias 01 e 09 de outubro com “vernissage” no dia 5 de outubro, data em que se comemora também a Implantação da República em Portugal.

Mais tarde, e ainda no quadro deste aniversário do Comité Sousa Mendes, vai ser prestada uma homenagem a Eduardo Lourenço no Musée d’Aquitaine. Esta série de eventos inscreve-se na Temporada França Portugal 2022 que se aproxima do final.

“Uma das nossas missões, é Transmitir, Homenagear, Valorizar, Reconhecer e Perpetuar a(s) Memória(s), de Aristides de Sousa Mendes evidentemente, mas também de todos aqueles que lutaram pelos valores universais de liberdade, de respeito, de tolerância de cada ser humano, da sua singularidade e diversidade, porque cada ser humano é parte da Humanidade inteira!” explica ao LusoJornal Isabel Barradas, a Presidente do Comité.

Isabel Barradas diz que estes valores que o Comité Sousa Mendes defende “são também os valores do coletivo Borderlovers”. Por isso “fazia todo o sentido que a exposição ‘Casais de sonho: Arte e Resistência’ fosse apresentada em Bordeaux em parceria com o Comité, tendo como figuras tutelares a figura do nosso Cônsul, proclamado Justo entre as Nações e o casal Simone Veil/Aristides de Sousa Mendes, e a partir destas figuras, que, pelos seus atos de resistência marcaram a história do nosso tempo, algumas outras figuras de resistentes, portugueses e franceses”.

Após terem apresentado, em França e Portugal, entre fevereiro e setembro deste ano, o conceito “Casais de Sonho/Couples de Rêve” – casais imaginários entre figuras notáveis, lusitanas e gaulesas, em dezassete contextos diferentes, onze de galeria e sete no espaço público, é agora a vez do coletivo, em colaboração com o Comité Aristides de Sousa Mendes, prestar tributo ao Cônsul de Portugal em Bordeaux durante a II Guerra mundial, que passou vistos para salvar milhar de pessoas da perseguição Nazi.

Para além do casal fictício Simone Veil/Aristides de Sousa Mendes, os artistas do coletivo Borderlovers – Nathalie Afonso, Pedro Amaral, Ivo Bassanti, Carlos Farinha e Mathieu Sodore – apresentam pinturas e desenhos, onde se estabelecem relações visuais e conceptuais sobre os protagonistas, em França e Portugal, dos defensores dos valores da liberdade e dignidade da pessoa humana, como por exemplo a união imaginária entre Simone Segouin e Salgueiro Maia.

“A arte mostra-se presente na história da humanidade desde os tempos mais remotos. Ela pode ser considerada, sem dúvida alguma como sendo uma necessidade de expressão do ser humano, surgindo como fruto da relação Homem / Mundo” explica Isabel Barradas. “Através da arte, a humanidade expressa as suas necessidades, crenças, desejos, sonhos. Todos nós temos uma história, que pode ser individual ou coletiva. Desse modo, as representações artísticas oferecem-nos elementos que facilitam a compreensão da história dos povos em cada período. A expressão artística é a forma encontrada pelo homem para representar o seu meio social”.

“Pensando a arte como produto do encontro Homem / Mundo consideramo-la como fonte de vida, de reflexão, de intranquilidade e de questionamento… o que é salutar para a nossa construção enquanto ser humano. Através dela, o homem interpreta a sua própria natureza, construindo formas ao mesmo tempo que se descobre, se inventa, se conhece e se define. A arte não é apenas uma consequência de modificações culturais, mas sim o instrumento provocador de tais modificações” conclui a Presidente do Comité Sousa Mendes. “Compreende-se desse modo que a arte adquire novos conceitos em cada período, modificando a forma do homem ver e pensar o mundo”.

O 35° aniversário do Comité Nacional Francês de Homenagem a Aristides de Sousa Mendes organiza esta exposição com o apoio da Mairie de Bordeaux.

 

Donativos LusoJornal
X