Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O português André Carvalho foi o 12º classificado na prova ‘L’Étoile d’Or’, prova da Taça das Nações de Sub-23, disputada em França.

A corrida de 180 quilómetros, entre Lussac-les-Châteaux e Civaux, foi disputada sob chuva. Oito corredores tentaram atacar de longe, levando algumas das seleções principais para a cabeça de corrida.

Perante o perigo da escapada e a ambição de discutir os primeiros lugares, a Seleção Portuguesa assumiu a perseguição, contando, mais perto do final com a ajuda da Eslovénia. Já depois da fuga anulada, os italianos assomaram à cabeça do pelotão, preparando o sprint para os seus homens rápidos.

Duas quedas nos últimos 1500 metros acabaram, todavia, por destruir o pelotão. André Carvalho surgia como lançador para Francisco Campos. A dupla escapou ao primeiro acidente, mas Campos foi um dos corredores que caíram já mais perto da meta.

André Carvalho evitou a queda, mas cedeu algum espaço para o grupo. O esforço para reentrar impediu o Famalicense de bater-se por um lugar mais perto do topo, tendo de contentar-se com a 12.ª posição, a 8 segundos do vencedor. O Italiano Alexander Konychev foi o mais forte, seguido pelo Holandês Marten Kooistra e pelo Italiano Michele Gazzoli.

O resultado de André Carvalho rendeu a Portugal mais quatro pontos para o ranking da Taça das Nações, um pecúlio importante na batalha pela qualificação direta para a Volta a França do Futuro – Tour de l’Avenir.

Francisco Campos cortou a meta no 58º lugar a 41 segundos do vencedor. Fábio Costa, Gonçalo Carvalho, Jorge Magalhães e Miguel Salgueiro abandonaram, depois de terem trabalhado para anular a fuga do dia.

 

LusoJornal Artigos
Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 1 Voto
10.0
X