Ciclista francesa India Grangier venceu a quarta edição da Volta a Portugal feminina em bicicleta


A ciclista francesa India Grangier (Coop-Repsol) conquistou este domingo a quarta edição da Volta a Portugal feminina em bicicleta, após cinco etapas.

Na classificação geral, India Grangier terminou a Volta a Portugal feminina com menos três segundos do que outra francesa, Titia Ryo (Arkéa-B&B Hotels), segunda, e 10 segundos face à portuguesa Daniela Campos (Eneicat-CMTeam), terceira, que vai representar Portugal nos Jogos Olímpicos Paris2024.

A cerimónia final do pódio começou com uma homenagem ao norueguês André Drege, que morreu no sábado, na sequência de uma queda na Volta à Áustria, e que atuava na equipa masculina da Coop-Repsol.

Todas as ciclistas da equipa, incluindo a vencedora da Volta a Portugal, subiram ao pódio, antes de ser guardado um minuto de silencio em memória de Drege. “Foi um fim de semana muito duro para a equipa. Hoje, queríamos honrar o nosso colega André Drege e demos o nosso melhor. Pessoalmente, não sendo contrarrelogista, dei o meu máximo. Sabia que já estava a perder dois segundos na segunda viragem. Dei o máximo no último quilómetro e pude segurar a camisola amarela”, disse India Grangier.

India Grangier tem 24 anos e nasceu em Redon. Entre 2018 e 2022 correu pelo Stade Rochelais Charente Maritime. Em julho de 2021 venceu os Campeonatos de França de ciclismo em estrada, na categoria de esperanças, em Lorrez-le-Bocage-Préaux1 e para esta temporada 2023-2024, integrou a equipa Coop-Hitec Products, agora Coop-Repsol.

A ciclista já participou duas vezes na Volta à França em bicicleta e este ano abandonou na terceira etapa da vota à Espanha. A vitória na Volta a Portugal é o primeiro grande título da jovem atleta.

Para além da camisola amarela de India Grangier, mais duas francesas brilharam na Volta a Portugal: Titia Ryo foi Camisola Branca e Marie-Morgane le Deunff foi Camisola Azul, ambas da equipa francesa Arkéa-B&B Hotels.