Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.
Comunidade

 

 

O Comité Nacional Francês de Homenagem a Aristides de Sousa Mendes propôs um conjunto de projetos e ações junto das competentes autoridades, em França e em Portugal, para participar na Temporada França-Portugal 2022. O objetivo era obter algum apoio financeiro e/ou o selo para algumas dessas iniciativas.

Mas acabou por não ter conseguido obter apoio financeiro por parte dos organizadores da Temporada, mas conseguiu todavia o “label” para alguns dos seus projetos.

Em parceria com o Museu da Aquitânia, prosseguindo aquele que é um dos principais objetivos do Comité Sousa Mendes – honrar a memória e a ação do Cônsul Aristides de Sousa Mendes – vai ser apresentado em Bordeaux o «Candelabro, Aristides de Sousa Mendes: o exílio da vida», uma obra contemporânea de grande porte que interpreta o dilema de Aristides de Sousa Mendes nos dias anteriores à decisão que salvaria milhares de vida do terror nazi, assim como as obras dos artistas Fernando Costa e Sebastien Mikael Mendes, e a projeção do filme «O Consul Proscrito».

Também vai ser apresentado na Nouvelle Aquitaine, em França e em Portugal, a exposição do Comité «O Exilio para a Vida», em versão francesa e portuguesa, e a projeção do filme «A herança de Aristides».

O Comité Sousa Mendes vai também valorizar – “informando e explicando” – o contributo dos 5 séculos de presença portuguesa em Bordeaux e na Região Nouvelle Aquitaine através da realização de duas conferências sobre a presença da Comunidade judaica originária da Península Ibérica – a designada «Nação Portuguesa» – e da projeção do filme «Les Frères Pereire» de Michel Cardoze.

A Temporada França-Portugal 2022, oficialmente lançada a 12 de fevereiro, em Paris, vai mobilizar centenas de cidades em França e em Portugal, institutos culturais e científicos, atores económicos, artistas, associações…

Na região da Nova Aquitânia, também diferentes instituições, coletividades territoriais, serviços do Estado, departamentos e municipios, o Consulado Geral de Portugal, empresas e associações mobilizaram-se para prolongar este diálogo entre culturas, iniciado a nível nacional, em França e em Portugal, pela vontade do Presidente Emmanuel Macron e do Primeiro Ministro António Costa.

O Comité Sousa Mendes propôs também um projeto sobre os arquivos do Grande Porto Marítimo de Bordeaux, “relacionado com a história e a memória da imigração portuguesa em França”, que vai dialogar com os portos portugueses de Leixões e de Viana do Castelo: “os Portos Marítimos como locais de chegada e de acolhimento, como locais de trabalho, como pontos de partida, em suma como espaços de vida”.

Finalmente, o Comité quer prestar homenagem ao grande escritor, ensaista e filósofo Eduardo Lourenço, em Bordeaux, Poitiers e Montmorillon sobre quatro temas distintos: “Eduardo Lourenço e Michel de Montaigne”, “Eduardo Lourenço e Fernando Pessoa”, “Eduardo Lourenço, a Europa e a Cultura” e “Eduardo Lourenço e a Imigração”.

Em parceria com os municípios de Bordeaux, Poitiers, Montmorillon, o Consulado Geral de Portugal, o Museu da Aquitânia, as Edições Escampette, as Edições Chandeigne e as Edições Catorze, assim como muitos outros parceiros, “o Comité Nacional Francês Aristides de Sousa Mendes iniciou há cerca de dois anos, um conjunto de contactos e negociações com diferentes organismos no sentido de criar novas parcerias, contruir pontes, estabelecer laços para que projetos concebidos e idealizados pelas associações possam ver a luz do dia e ser realizados com sucesso” explica Isabel Barradas, a nova Presidente do Comité.

Nenhum destes projetos beneficiou do apoio financeiro dos Comissários da Temporada França-Portugal, mas “mereciam amplamente ter tido esse apoio” lamenta Isabel Barradas. “Mas mesmo sem ele, com a visibilidade virtual que lhe poderá facultar a sua labelização – apesar de não figurarem na programação oficial o que para nós é um quanto incompreensivel porque traduz o facto de que um projeto com selo mas sem apoio financeiro é invisível -, o Comité com a capacidade de resistência que sempre o animou e anima refletiu, pensou, trabalhou e propôs”.

Isabel Barradas é a nova Presidente do Comité Nacional Francês Aristides de Sousa Mendes, uma instituição cujo membro fundador é Manuel Dias.

 

Donativos LusoJornal

 

X