Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O Secretário regional do Governo dos Açores com a tutela das Relações Externas, Rui Bettencourt, declarou ontem que há um “contacto permanente” do Executivo com os Açorianos no mundo, no âmbito da pandemia da Covid-19.

Em França não residem muitos Açorianos, mas há alguns, como por exemplo Débora Cabral Arruda, Professora de português no Instituto Lusófono de Pontault-Combault, ou a fadista Conceição Guadalupe. Mas o próprio Secretário Regional Rui Bettencourt viveu muitos anos em Paris.

Ouvido em sede de Comissão no Parlamento dos Açores, a pedido do CDS-PP, Rui Bettencourt deu exemplos de situações que o Governo Regional está a tratar, e que tanto abarca “um Açoriano no Equador”, um “casal de jovens nas Canárias”, e diversas pessoas em Comunidades como a norte-americana, canadiana ou brasileira.

No que se refere a alunos no estrangeiro, há um “contacto permanente com os jovens estudantes açorianos através da Universidade dos Açores”, que gere o programa Erasmus na região. “Temos tido um contacto que em dados momentos é quotidiano com o senhor Reitor”, precisou o Secretário com a tutela das Relações Externas.

Os Açores estão em “ligação” com o Ministério dos Negócios Estrangeiros para repatriar jovens que pretendam voltar a Portugal, mas há fatores que por vezes extravasam a competência regional e inclusive nacional. “Por vezes há constrangimentos com as autoridades de saúde do país em que os Açorianos se encontram com as quais não podemos colidir”, assinalou Rui Bettencourt.

 

Comunidade
X