Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

A investigadora Cristina Roldão virá na terça-feira dia 16 de abril, às 18h30, à Delegação em França da Fundação Calouste Gulbenkian, proferir uma conferência sobre “Afrodescendentes, racismo e relações de poder na (re)produção de conhecimento escolar”.

Como sabemos, de acordo com a cor da pele, os alunos são segregados, orientados para cursos profissionalizantes, expostos ao insucesso escolar e têm um acesso restringido ao ensino superior. A política linguística, a narrativa Euro-centrada e lusotropicalista dos livros didáticos e a falta de representatividade negra na (re)produção do conhecimento são muitos dos elementos que serão debatidos. São sinais que revelam um processo de racismo institucionalizado, marca das relações de poder nas quais se constata uma falha na política educativa e no debate académico português.

Em entrevista ao Jornal de Sociologia da Educação, Cristina Roldão interroga-se, assim, “sobre a representação dos negros nos manuais de história… mas também é preciso ver os manuais de português e matemática e outros, para dar conta da perspetiva eurocêntrica do conhecimento que nós reproduzimos e produzimos dentro da escola em sentido lato. As questões da representatividade, por exemplo quantos professores negros e professores ciganos é que cada um de nós teve? Onde é que estão? Deviam estar ou não deviam estar? O que é que trariam? Temos esse debate para fazer, por exemplo, dentro da sociologia…”

Cristina Roldão é doutorada em sociologia, investigadora no CIES-IUL e professora na ESE-IPS. As desigualdades sociais perante a escola são o seu principal domínio de pesquisa, com particular enfoque nos processos de exclusão e racismo institucional que tocam os afrodescendentes na sociedade portuguesa. Tem participado ativamente no debate académico e público sobre o racismo em Portugal, a recolha de dados étnico-raciais e as políticas de ação afirmativa.

Esta conferência insere-se no ciclo “A língua portuguesa em culturas” proposta por Graça dos Santos, no âmbito do ciclo de seminários do Centre de recherches interdisciplinaires sur le monde lusophone – CRILUS da Universidade Paris Nanterre, em parceria com a Cátedra Lindley Cintra.

Entrada livre

 

Fundação Calouste Gulbenkian – Delegação em França

39 boulevard de la Tour Maubourg

75007 Paris

 

MCL

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 3 Votos
3.7
X