Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Debate sobre a antologia de poesia de Portugal na livraria “L’arbre du voyageur” em Paris

Cultura

 

O poeta e tradutor Max de Carvalho e a editora Anne Lima, das Editions Chandeigne, vão participar num encontro sobre a antologia bilingue “La poésie du Portugal”. O evento vai ter lugar esta quinta-feira, dia 27 de janeiro, às 19h00, na livraria “L’arbre du voyageur” em Paris.

“La Poésie du Portugal – des origines au XXe siècle” é uma entologia com quase duas mil páginas, bilingue – português e francês – que, de modo cronológico, percorre um longo caminho histórico, feito de mil poemas e trezentos poetas, desde o século XII, com as Canções de Amigo dos trovadores galaico-portugueses, até às portas do século XXI?

A obra tem edição e tradução do também poeta Max de Carvalho.

“Esta antologia é um longo rio quase milenar no qual o leitor mergulha não apenas na história e no romance nacionais, construídas graças a uma eterna permuta de influências, sejam árabes, africanas ou brasileiras, mas também nos seus mitos, medos e fantasmas coletivos. Uma história perturbada que nasce da reconquista – essa longa cruzada ibérica que termina com a conquista do Algarve em 1249 por Afonso III (Granada cairá apenas em 1492, annus mirabilis castelhano) – e atinge os píncaros com a expansão portuguesa – esses “Descobrimentos” que marcam tanto o início de grandes avanços científicos e geográficos como o começo da “industrialização” do tráfico negreiro transcontinental – que tem nos “Lusíadas” o seu momento estratosférico” escreveu Nuno Gomes Garcia nas páginas do LusoJornal.

 

Librairie L’Arbre du Voyageur

55 rue Mouffetard

75005 Paris

Infos: 01.47.07.98.34

 

Donativos LusoJornal
X