Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

A estátua de D. Sebastião, que ornamentava a fachada da estação ferroviária do Rossio, em Lisboa, da autoria do escultor francês Gabriel Farail (1838-1892) “será colocada para exposição em local seguro para que não seja alvo de outros atos de vandalismo”, anunciou a Infraestruturas de Portugal.

A estátua do rei D. Sebastião foi danificada em maio de 2016, quando um turista tentou fotografar-se junto dela e esta, com cerca de 130 anos, cedeu e partiu-se.

Um grupo de cidadãos exigiu a “reposição” da estátua e afirmou que há uma réplica no Instituto de Oftalmologia Dr. Gama Pinto, também em Lisboa. Disseram ainda que os moldes originais encontram-se supostamente no Museu Nacional de Arte Contemporânea – Museu do Chiado.

O “trabalho de restauro é muito exigente e será desenvolvido em estreita parceria com a DGPC, entidade com a qual a IP-Património tem colaborado desde a primeira hora”, lê-se no mesmo comunicado, adiantando que “a peça será posteriormente colocada para exposição em local seguro para que não seja alvo de outros atos de vandalismo e que constitua como memória futura da preservação do património cultural”.

 

Cultura
X