Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.
Donativos LusoJornal

 

O Centro de fotografia Georges Dussaud, em Bragança, vai inaugurar este fim de tarde a exposição de fotografias intitulada “Do que a terra dá” do fotógrafo francês que dá o nome ao Centro. A inauguração tem lugar este dia 27 de outubro, às 18h00 e é apresentada com o lema que “o diálogo entre a terra, o seu fruto e o homem é permanente”.

Georges Dussaud passou por Bragança na década de 1980 e “retratou como ninguém uma terra que não é a sua, conseguindo captar a essência de um povo ao registar em fotografia as pessoas e o seu modo de vida, os rostos, o quotidiano, as tradições”.

O Presidente da Câmara Municipal de Bragança, Hernâni Dias, destacou aquando de uma homenagem a Georges Dussaud, o “trabalho excelente” que o fotógrafo francês tem feito na promoção da principal marca deste território, que é a própria identidade. “É um fotógrafo que tem vindo a retratar de forma muito positiva aquilo que é a realidade não só de Bragança mas da região, desde há 40 anos a esta parte que tem vindo a fazer este trabalho e que culminou inclusivamente neste centro de fotografia aqui em Bragança”, observou.

 

Cultura

 

X