Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O filme “O movimento das coisas”, de 1985, da realizadora portuguesa Manuela Serra, foi selecionado para o Festival Lumière, que decorrerá em outubro em França, revelou a Cinemateca Portuguesa.

O filme, que foi digitalizado e restaurado “sob o olhar atento da realizadora”, será exibido na secção “Tesouros e Curiosidades” deste festival de Lyon, dedicado ao património cinematográfico, honrando a ligação do evento aos irmãos Lumière, pioneiros na história do cinema.

“O movimento das coisas” é o primeiro e único filme de Manuela Serra, um “documentário poético”, como descreve a Cinemateca Portuguesa, sobre o quotidiano da comunidade rural de Lanheses, no concelho de Viana do Castelo.

A produção do filme demorou vários anos e teve uma estreia premiada no Festival de Mannheim, na Alemanha, na década de 1980, e depois em Portugal, no Festróia, mas a obra nunca chegou ao circuito comercial português.

Manuela Serra nasceu em Lisboa, em 1948, estudou cinema em Bruxelas, mas rumou a Portugal logo depois da Revolução de Abril de 1974. Foi assistente de realização e montadora do filme “Deus, Pátria, Autoridade”, de Rui Simões, e uma das cofundadoras da cooperativa VirVer.

Numa entrevista publicada no Jornal dos Encontros Cinematográficos, em 2011, Manuela Serra explicava que abandonou o cinema nos anos 1990.

 

«Le Mouvement des choses» de Manuela Serra (1985, 1h29)

Pathé Bellecour, le mercredi 14 octobre, 14h15

Villa Lumière, le jeudi 15 octobre, 10h45

 

Cultura
X