Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O filme “Invisível Herói”, da realizadora luso-francesa Cristèle Alves Meira, faz parte da competição internacional do Festival de Curta-Metragem de Clermont-Ferrand, em janeiro em França.

De acordo com a programação, é a única produção portuguesa presente na competição, selecionada entre 77 filmes nacionais apresentados a concurso.

“Invisível Herói”, que integrou este ano o IndieLisboa e o Festival de Cannes, é protagonizado por Duarte, um homem de 50 anos, cego, que gosta de cantar e que procura um amigo, Leandro, para quem compôs uma canção.

Em maio passado, Cristèle Alves Meira contou à agência Lusa que fez esta curta-metragem por causa de Duarte Pina, um ator não profissional que conheceu em 2018, quando fazia um ‘casting’ para a primeira longa-metragem de ficção, que está a preparar.

O filme é uma ficção a meio caminho entre “um mundo imaginário e um mundo interior”, ancorada em coisas reais da vida de Duarte Pina, como a incapacidade visual, uma certa fragilidade física, mas também um sentido de humor e jovialidade particulares.

Nascida em 1983 em Montreuil, Cristèle Alves Meira vive em Paris e tem raízes portuguesas entre Viana do Castelo e Trás-os-Montes, região à qual regressa várias vezes por ano para produzir azeite.

É lá que também rodará no verão de 2020 a longa-metragem “Bruxa”.

O Festival de Curta-Metragem de Clermont-Ferrand decorrerá de 31 de janeiro a 08 de fevereiro.

A imagem gráfica do festival é assinada pela ilustradora portuguesa Susa Monteiro, que na edição deste ano integrou o júri.

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 1 Voto
10.0
X