Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O Porto “tem muitas alternativas” para os passageiros franceses provenientes do aeroporto de Orly, em Paris, onde operava a Aigle Azur, que abriu insolvência esta semana, garantiu o presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP).

Em declarações à Lusa, Luís Pedro Martins reconheceu que “a falência de uma companhia que voa para o Porto não é, claro, uma boa notícia”, no entanto, acrescenta que “não há razão para alarme”, pois há “muitas alternativas para estes passageiros franceses de Orly”, por isso estão “convencidos de que a procura irá recorrer a essas alternativas”.

O responsável lembrou que a TAP, Transavia e Air France estão entre essas alternativas, sendo que acaba por ser uma oportunidade para estas companhias aéreas, que podem reforçar no mercado do Porto.

O mercado francês foi, em 2018, o segundo mais importante no Porto, a seguir ao espanhol.

Luís Pedro Martins revelou ainda que, até julho, já terão passado perto de 7,5 milhões de passageiros pelo aeroporto do Porto, um aumento de 10,5% face ao ano passado.

O responsável disse ainda que este ano há já grandes crescimentos do mercado brasileiro, americano e canadiano, entre outros.

A Aigle Azur anunciou que cancelou todos os voos a partir deste sábado, devido a problemas financeiros.

A transportadora francesa voava para os aeroportos de Faro, Funchal e Porto, em Portugal.

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 3 Votos
9.2
X